21/11/2020 às 12h35min - Atualizada em 21/11/2020 às 12h35min

Manuela D'Avila se reúne com o ministro Barroso para pedir censura.

Manuela se sente vítima de ataques em meio a milhões de postagens e irá pedir que Barroso censure as críticas que ela sofre.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)
A candidata à Prefeitura de Porto Alegre, Manuela D’Avila, se reuniu no início da noite de ontem com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luis Roberto Barroso, para discutir “violência política de gênero” e fake news contra ela.

Manuela se sente vítima de ataques em meio a milhões de postagens e irá pedir que Barroso censure as críticas que ela sofre.
E a liberdade de expressão se limita a falar bem dos candidatos, principalmente se forem filiados a partidos de esquerda.

Se a imprensa fizer qualquer menção a denúncias contra determinados candidatos a liberdade de expressão cai por terra.

Para acusações sem comprovação existe a lei de calúnia e difamação, para proteger o cidadão de injúrias.
Se a candidata se diz vítima de fake news, deveria provar serem falsas as acusações divulgadas contra ela e judicializar o acusador.  Mas no país é mais simples e rápido solicitar que o TSE censure quem ousar divulgar as mazelas cometidas pelos candidatos ao eleitor.

Vale lembrar que com o voto do ministro Barroso, TSE autorizou show de Caetano para arrecadar fundos para a campanha à prefeitura de Porto Alegre da candidata comunista Manuela D'Avila.




 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.2%
9.8%