06/11/2020 às 11h24min - Atualizada em 06/11/2020 às 11h24min

Carteiro é preso na fronteira do Canadá com cédulas de voto não entregues

Evento reforça a tese de Donald Trump de que tem havido fraudes nas eleições norte-americanas

Vinicius Mariano
New York Post
Brandon Wilson, um carteiro do USPS, o Correio estatal dos EUA, foi preso na terça-feira (30) enquanto cruzava a fronteira com o Canadá com centenas correspondências não entregues - incluindo várias cédulas de votação. às autoridades, Wilson disse que foi parar na fronteira canadense "por engano", e alegou que as correspondências eram "para a sua mãe", embora não tenha conseguido explicar, dado que havia mais de 800 cartas, dentre elas, cédulas eleitorais.

Ele negou saber que estava na posse de cédulas de voto - que se tornaram um ponto focal na controversa eleição presidencial de 2020, a qual Donald Trump acusa os Democratas de fraudarem com votos inválidos.

Wilson foi acusado de atrasar ou destruir correspondência, de acordo com documentos judiciais. Ele pode pegar cinco anos de prisão e multa de US$ 250.000 (duzentos e cinquenta mil dólares) se for condenado.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »