14/07/2020 às 12h28min - Atualizada em 14/07/2020 às 12h28min

Uso correto de máscara

Usar máscaras quando não indicado pode causar custos desnecessários e criar uma falsa sensação de segurança que pode levar a negligenciar outras medidas como a prática de higiene das mãos.

Cristina Barroso
Além disso, o uso da máscara incorretamente pode prejudicar sua eficácia na redução de risco de transmissão. Cuidados na comunidade Indivíduos sem sintomas respiratórios.

Indivíduos com sintomas respiratórios devem ter os seguintes cuidados:
 - evitar aglomerações em espaços fechados;
 - manter distância de pelo menos 1 metro de qualquer indivíduo com sintomas respiratórios como, tosse, espirros;
- realizar a higiene das mãos com freqüência, usando produto alcoólico ou água e sabão quando as mãos estiverem visivelmente sujas;
 - se tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com cotovelo flexionado ou lenço de papel, descartar imediatamente após o uso e realizar a higiene das mãos;
 - Não tocar a boca e o nariz; - Uso de máscara não é necessário*, pois não há evidências disponíveis em sua utilidade para proteger pessoas não doentes
. - usar uma máscara e procurar atendimento médico se apresentar febre, tosse e dificuldade em respirar, o mais rapidamente possível;

Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou um novo documento em que orienta sobre o uso de máscaras durante a pandemia do novo coronavírus.
 Segundo a entidade, as máscaras cirúrgicas devem ser priorizadas pelos profissionais de saúde. Elas também são recomendadas para pessoas que apresentam sintomas e para aquelas que estão cuidando de um paciente com covid-19.

Embora admita que o uso de máscara possa diminuir o risco potencial de transmissão da doença por uma pessoa infectada sem sintomas, a entidade máxima de saúde diz que seu uso universal não se justifica.

 “Não existe, até ao momento, evidência científica de que usar uma máscara (seja cirúrgica ou de outro tipo) por pessoas saudáveis, possa impedir a infecção por vírus respiratórios, incluindo a covid-19”, diz o documento.
A preocupação da OMS é que – ao adotar as máscaras – as pessoas negligenciem outras medidas essenciais de prevenção, como lavar as mãos, praticar etiqueta respiratória e manter o distanciamento social.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »