03/11/2020 às 17h59min - Atualizada em 03/11/2020 às 17h59min

Gilmar Mendes condena audiência de Mariana Ferrer: ‘Cenas estarrecedoras’

Caso de Mariana Ferrer veio à tona neste dia 3 após ser revelado que o juiz deu uma sentença de "estupro culposo" para absolver o réu

Vinicius Mariano
O ministro Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, condenou os métodos usados pelo advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho na audiência envolvendo a jovem Mariana Ferrer, que acusa o empresário André de Camargo Aranha de estupro.

“As cenas da audiência de Mariana Ferrar são estarrecedoras. O sistema de Justiça deve ser instrumento de acolhimento, jamais de tortura e humilhação”, declarou o ministro em sua conta no Twitter.


As imagens divulgadas mostram o advogado tentando humilhar Mariana, usando a imagem dela como forma de tirar credibilidade da vítima. Cláudio Gastão da Rosa Filho ainda diz que não gostaria de ter uma filha como ela.


“Os órgãos de correição devem apurar a responsabilidade dos agentes envolvidos, inclusive daqueles que se omitiram”, colocou Gilmar Mendes. O juiz que acompanhou a audiência, Rudson Marcos, da 3ª Vara Criminas de Florianópolis, apenas pediu que o advogado de defesa mantivesse o “bom nível”.

André de Camargo Aranha foi inocentado, conforme noticiou o Tribuna Nacional hoje cedo, porque o juiz entendeu que o ocorrido foi um “estupro culposo”, ou seja, um "estupro sem intenção". Esse crime não está tipificado no Código Penal brasileiro e, portanto, não pode ser utilizado para condenar alguém
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »