03/11/2020 às 13h26min - Atualizada em 03/11/2020 às 13h26min

Ministério Público usou “estupro culposo” para inocentar empresário acusado de estuprar mulher

Promotor disse que o empresário André de Camargo Aranha não tinha "intenção" de estuprar e por isso praticou "estupro culposo". Como tal crime não é previsto por lei, acusado foi absolvido pela Justiça

Vinicius Mariano
(REPRODUÇÃO)
O empresário André de Camargo Aranha, acusado de estuprar a influenciadora Mariana Ferrer em Florianópolis (SC), foi absolvido após o promotor do caso argumentar que Aranha cometeu “estupro culposo”, que ocorre, segundo ele, quando não há “intenção” de estuprar.

O juiz Rudson Marcos, da 3ª Vara Criminal de Florianópolis, aceitou a argumentação, ainda que crime de “estupro culposo” não exista no Código Penal. O empresário, então, foi absolvido, já que não poderia ser condenado por um crime que não existe.

O caso ocorreu em 16 de dezembro de 2018, no beach club Café de La Musique, em na capital catarinense. A vítima, que era virgem quando o estupro ocorreu, chegou a apresentar diversas provas de que o empresário André de Camargo Aranha a drogou e a estuprou. “Não é nada fácil ter que vir aqui relatar isso. Minha virgindade foi roubada de mim junto com meus sonhos. Fui dopada e estuprada por um estranho em um clube dito seguro e bem conceituado da cidade”, publicou a jovem naquele ano. O assunto ganhou repercussão internacional.

Imagens da audiência também mostram Mariana sendo humilhada pelo advogado de defesa de Aranha. A defesa mostrou fotos sensuais da jovem feitas antes do crime como argumento de que a relação foi consensual. O advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho disse que as imagens são “ginecológicas” e que “jamais teria uma filha” do “nível” de Mariana.

“Isso é seu ganha pão né, Mariana? A verdade é essa, não é? É seu ganha pão a desgraça dos outros. Manipular essa história de virgem”, afirma Cláudio em um dos trechos do interrogatório.

Em outro momento, o advogado repreende o choro de Mariana: “não adianta vir com esse teu choro dissimulado, falso e essa lábia de crocodilo”. Segundo a reportagem, Cláudio é um dos advogados mais caros de Santa Catarina.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »