30/10/2020 às 18h39min - Atualizada em 30/10/2020 às 18h39min

Senador Ted Cruz, dos EUA, coloca presidente do Twitter contra a parede em interrogatório

"Quem te elegeu para dizer o que a mídia pode publicar e o que os americanos podem ler", indagou o Senador do presidente do Twitter

Vinicius Mariano
O Senado Norte americano convocou, nesta semana, os CEOs (presidentes) das 3 maiores empresas de tecnologia e mídia sociais dos EUA para depor no Comitê de Comércio, Ciência e Transporte do Senado Norte Americano, que está investigando se as grandes empresas de tecnologia, conhecidas como "Big Techs", estão, de alguma forma, interferindo nas eleições norte-americanas através da censura de conteúdos que poderiam prejudicar a eleição do candidato do partido Democrata, Joe Biden, de esquerda. Foram intimados para comparecer no Comitê Jack Dorsey (Twitter), Mark Zuckerberg (Facebook) e Sundar Pichai (Google)

Na quarta-feira (28), foi a vez de Jack Dorsey, do Twitter, ser interrogado pelo Senador Ted Cruz (Texas), que colocou Dorsey contra a parede durante o depoimento: 
"Senhor Dorsey", iniciou Ted Cruz, "o sr. acha que o Twitter consegue influenciar de alguma forma as eleições"?
Dorsey tentou desconversar, dizendo: "não, as pessoas têm escolha sobre os meios de comunicação os quais..." Ted Cruz o interrompe e diz:
"Elas não têm escolha se elas não ouvem a informação. Se você acha que o Twitter não tem poder de influenciar as eleições, por que vocês bloqueiam alguns conteúdos?"
Dorsey então disse que "o Twitter tem políticas com foco em fazer com que mais discursos na plataforma sejam possíveis, mas nós vemos vários abusos e assédio que acabam bloqueando as pessoas na plataforma"
O Senador então disse
"Sr. Dorsey, achei suas respostas sem nexo, mas vamos falar das duas últimas semanas, em que o Twitter bloqueou dois artigos do jornal New York Post, que traziam evidências de corrupção contra Joe Biden e proibiu que os usuários os compartilhassem tais artigos, além de terem bloqueado o jornal por compartilhá-los. Por que o Twitter fez isso?"
Jack Dorsey:
"Nós temos fortes políticas adotadas desde 2018 para evitar o compartilhamento de materiais que tenham sido obtidos através de hackers (...)"
Na réplica, Ted falou: "mas os materiais do NY Post não foram obtidos através de hackers, mas sim de um notebook de Hunter Biden (filho de Joe Biden) que estava em uma assistência técnica. O NY post não escondeu a fonte em nenhum momento. O Twitter, quando não aceita uma fonte, bloqueia matérias da imprensa?"
Dorsey, sem muitas saídas, disse:
"Não, nosso time fez uma verificação rápida e decidimos bloquear o material em tweets e em mensagens privadas (...)"
Ted Cruz interrompe de novo e diz:
"Mas a conta do NY Post ainda está bloqueada, duas semanas depois"
Dorsey responde:
"Sim, eles (pessoal do NY Post) têm que entrar na conta do jornal agora, apagar o tweet antigo que citava tais artigos e podem tuitar novamente o mesmo material"
Ted Cruz, irritado:
"Sr. Dorsey, o NY Post é o quarto maior jornal dos EUA e está em funcionamento há 200 anos. Você acha que você pode ficar sentado no Vale do Silício (sede do Twitter) e ditar o que a mídia pode ou não publicar e o que o povo americano pode ler?"
Dorsey:
"Não, o caso é que quando alguém cria uma conta no Twitter, essa pessoa aceita os termos de uso"
Ted Cruz interrompe o CEO do Twitter de novo e diz:
"Então quer dizer que os jornais têm que se curvar e obedecer à sua ditadura se eles quiserem se comunicar com os leitores?"
Dorsey:
"Não exatamente, nós reconhecemos o erro neste caso (..)"
Ted Cruz: 
"Deixe me perguntar uma coisa: já que vocês disseram que bloqueiam material obtido através de hackers, o que eu achei bem duvidoso, o Twitter bloqueou a matéria do New York Times de algumas semanas atrás que foi feita com base em supostas cópias da declaração de imposto de renda do Presidente Trump?"
Dorsey:
"Não excluímos porque não achamos que a matéria violava os termos, pois ela estava falando sobre o material, não redistribuindo o"
Ted Cruz:
"Isso é mentira, porque eles postaram o suposto material e, segundo a lei, é crime divulgar a declaração de imposto de renda sem o consentimento da pessoa. O material divulgado pelo New York Times era baseado em uma suposta declaração de imposto de renda que, se distribuída sem o consentimento do contribuinte, é crime, e o Twitter deixou isso circular, porém, com o artigo que fazia críticas ao Joe Biden o Twitter censurou o New York Post"
Dorsey, já sem argumentos
"Nós reconhecemos nosso erro, mas o consertamos em 24 horas (...)"
Ted Cruz:
"Mas o New York Post ainda está bolequeado"
Dorsey:
"Sim, mas é só eles logarem novamente na conta, deletar e republicar o material (...)"
Ted Cruz, sem paciência:
"Sr. Dorsey, quem diabos te elegeu para que você para dizer o que a mídia está ou não autorizada a publicar e o que os americanos estão autorizados a ler e por que você bloqueia discursos contrários ao seu posicionamento político?"
Neste momento, o presidente da sessão pede para fazer uma pausa.

A farra das Big Techs, de censurar conteúdos conservadores, pode estar perdo do fim, já que Donald Trump anunciou que irá entrar com uma ação antitruste para quebrar o monopólio que essas empresas têm depois que o Twitter fez uma fact-checking (checagem de fatos) com uma opinião do presidente norte-americano.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.2%
9.8%