25/10/2020 às 14h52min - Atualizada em 25/10/2020 às 14h52min

Ex-diretor da Globo é acusado de cometer assédio sexual: “Bastante violento”

Vinicius Mariano
Gazeta Brasil
O ex-diretor de humor da TV Globo, Marcius Melhem, está sendo acusado por cinco mulheres de cometer assédio sexual nos bastidores da emissora carioca. Segundo as vítimas, ele teria tentado agarrar e beijar à força, além de enviar mensagens inconveniente para os seus alvos. Melhem nega todas as acusações e destacou que saiu do canal “pela porta da frente”.

As denúncias foram divulgadas pela advogada criminalista Mayra Cotta, que é quem representa as vítimas na Justiça, em entrevista à colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. “São seis vítimas de assédio sexual e seis testemunhas. Há vítimas de assédio moral. E há um grupo de apoio a elas, de mais de 30 pessoas”, informou a profissional.

De acordo com os depoimentos, o intérprete abusava de seu poder como diretor para conseguir isolar as atrizes e impedi-las de aceitar outros projetos na emissora. “Criava um ambiente de trabalho tóxico. As pessoas se sentiam presas, sem conseguir se livrar daquilo. Ele usava situações de trabalho para tentar agarrá-las à força, inclusive usando de violência”, detalhou a advogada.

Mayra ainda revelou que o artista chegou a usar a força física para coagir as suas colegas. “De agarrar, de as colocar contra a parede, tentar beijar à força. Isso é bastante violento”, complementou.

A especialista em leis destacou que as ações eram realmente abusivas e estavam longe de ser apenas uma paixão ou uma tentativa de flerte. “A linha foi cruzada, a zona cinzenta ficou a quilômetros de distância”, avaliou.

Foram casos de assédio sexual mesmo. De mulheres falando não, não quero, me solta. Não vou beijar, não vou ficar com você. E ele tentando, agarrando. Não tem zona cinzenta, isso é violência. E aí tem algo muito sério. Ele era chefe delas”, explicou Cotta, sem divulgar o nome de suas clientes.

A atriz Dani Calabresa já havia sido apontada como uma das insatisfeitas com a gestão de Marcius, porém ela negou que tenha feito qualquer reclamação sobre o comportamento do ator à Globo –ele foi demitido em dezembro de 2019, após 17 anos de trabalho, com um comunicado sem menções a qualquer tipo de assédio.

A reposta de Melhem
O humorista foi até as redes sociais para desmentir as acusações. “Eu coloco à disposição toda minha comunicação que tenho arquivada, com qualquer pessoa que tenha trabalhado ou se relacionado comigo nesses anos. Peço que apurem a verdade e não apoiem mentiras”, afirmou.

Ele também ressaltou que não se encontra no país no momento, por conta de um tratamento médico feito da filha. “Não acreditei quando essa viagem passou a ser divulgada como uma fuga”, completou.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »