12/10/2020 às 08h38min - Atualizada em 12/10/2020 às 08h38min

''Ditadura comunista aqui não tem como'', dispara presidente da Bolívia

Añes homenageou soldados que pararam Guevara

Kaio Lopes
Da Redação
(REPRODUÇÃO)
Durante cerimônia realizada em La Paz - capital da Bolívia, em homenagem aos 53 anos da morte de Che Guevara, na sexta-feira (09), a presidente do país, Jeanine Añes reiterou seu repúdio às ideias populistas do comunismo e igualmente do fascismo, salientando, entre outras coisas, que os méritos concedidos aos soldados participantes da ação contra o terrorista reforçam a construção da liberdade e da democracia. 

Na ocasião da morte de Guevara, em 09 de Outubro de 1967, 47 soldados deram suas vidas pelo pela Bolívia e pararam o comunista. 

''Hoje presto homenagem a estes 47 heróis e envio, como PRESIDENTE , como MULHER e como MÃE, o meu abraço de coração às famílias que perderam os seus filhos naquela miserável invasão comunista e, por isso hoje, e perante vós, expresso com orgulho e satisfação a minha sincera reparação à memória destes bolivianos. A lição que nós demos ao mundo, com a derrota e morte de Che Guevara na Bolívia, é que a ditadura comunista aqui não tem como, nem a fascista, nem a populista'', declarou Añes. 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.7%
9.3%