03/10/2020 às 11h59min - Atualizada em 03/10/2020 às 11h37min

"Eu queria explodir o Mecanismo", diz Weintraub

Ex-ministro comentou sobre o poder do establishment nas redes sociais

Fernanda Salles - tribunanacional.com.br
Abraham Weintraub fez uma postagem em tom de desabafo em twitter, neste sábado (3). O ex-ministro da Educação, que atualmente é diretor do Banco Mundial e mora nos Estados Unidos, disse que compreende a frustração dos conservadores diante de algumas escolhas do presidente Jair Bolsonaro.

"Muitos na Paulista, eu incluso, queriam explodir o Mecanismo. Entendo a frustração. O Presidente optou por convencer parte do Mecanismo a parar de atrapalhar e, mais adiante, gradualmente, desmontar essa estrutura do mal. Pessoas erram e acertam. Torço para que ele esteja certo", disse.


Weintraub também atribuiu a sua saída do governo ao incômodo que ele causava ao establishment. E explicou que ele e seu irmão tiveram que deixar o Brasil porque eram um "obstáculo ao Mecanismo".

"A vinda da família Weintraub para os EUA está dentro desse contexto. Odiamos esse Mecanismo e estávamos sendo um obstáculo. Novamente, acreditamos na boa fé do Presidente e torcemos para que tudo funcione", completou.

Pouco antes de ser exonerado do governo, o então ministro sofreu dura perseguição por desafiar forças da velha política. Após a divulgação da reunião ministerial, em Maio deste ano, Weintraub foi obrigado a prestar depoimento na Polícia Federal por ter feito declarações duras sobre ministros do Supremo Tribunal Federal. No dia do depoimento, ele chegou a ser carregado nos braços por populares que saíram em sua defesa. 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »