01/10/2020 às 14h21min - Atualizada em 01/10/2020 às 14h21min

Bifarma sofre busca e apreensão em sua sede em São Paulo

Entre os alvos da operação estão a Bifarma e outras distribuidoras de medicamentos de grande porte, informou o Ministério Público de São Paulo.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)
A “Operação Monte Cristo”, deflagrada nesta quinta-feira (01),  com o objetivo de combater sonegação fiscal e lavagem de dinheiro por empresas do setor farmacêutico, surpreendeu o grupo Bifarma com o cumprimento de busca e apreensão em sua sede.

Entre os alvos da operação estão a Bifarma e outras distribuidoras de medicamentos de grande porte, informou o Ministério Público de São Paulo.

A empresa alega ainda não ter maiores informações  sobre a investigação, pois até o momento a sua defesa não teve acesso aos autos.
O grupo Bifarma contestou as acusações e esclarece que jamais praticou qualquer irregularidade, pois sempre atuaram na mais absoluta ética, probidade e transparência, e acrescentou estar à disposição das autoridades para prestar os devidos esclarecimentos.

A força-tarefa formada pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP), Secretaria de Estado da Fazenda e do Planejamento de São Paulo, Superintendência da Receita Federal, Procuradoria-Geral do Estado e as Polícia Civil e Militar, deflagrou nesta quinta-feira a 2ª fase da Operação Monte Cristo, a promotoria estima que as fraudes investigadas tenham causado um prejuízo ao erário, nos últimos seis anos, de aproximadamente R$ 10 bilhões.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.7%
9.3%