26/09/2020 às 16h28min - Atualizada em 26/09/2020 às 16h28min

Sob acusação de lavagem de dinheiro, um dos fundadores do Black Lives Matter é preso

Líder do grupo em Atlanta é investigado pelo FBI

Kaio Lopes
FOX NEWS
O FBI, após intensas investigações, prendeu neste sábado (26) um dos fundadores do movimento Black Lives Matter, responsável pela liderança do grupo em Atlanta - capital do estado da Geórgia. As acusações são de que Maejor Page, 32 anos, tenha praticado os crimes de fraude e lavagem de dinheiro a partir de doações na ordem de US$ 200 mil, através das quais houve apropriação indevida do dinheiro em gastos pessoais. 

Por meio da página oficial do movimento local no Facebook, Page solicitava ajuda financeira com o falso propósito de combater o racismo, utilizando-se, para tanto, a promoção da figura de George Floyd - vítima do abuso e consequente crime policial em Minneapolis. No entanto, sob o pagamento de fiança, o fundador do grupo em Atlanta foi solto após o comparecimento frente ao juiz em vídeo. À Fox News, que contatou o acusado, não houve resposta da defesa. 

No ano passado, o FBI decidiu investigar Page em virtude de uma queixa apresentada por um dos cooperadores do grupo, dando conta sobre a fraude praticada. Segundo Matthew Desorbo, agente policial, o acusado (cujo verdadeiro nome é Tyree Conyers-Page) fundou o BLACK LIVES MATTER da Grande Atlanta em 2016, tendo arrecado muito desde então e cerca de US$ 466 mil neste ano.

''Em suma, Page gastou mais de US$ 200 mil em itens pessoais gerados a partir de doações recebidas por meio da página BLMGA no Facebook. sem compra ou despesa identificável para justiça social ou racial'', afirmou o agente do FBI. 

O que foi feito, no entanto, é o gasto com despesas pessoais, a exemplo de atividades ligadas ao entretenimento e também à alimentação, compra de imóveis e roupas, além de contratos de segurança doméstica. De acordo com a agência, Page desembolsou US$ 116 mil do valor arrecado para comprar uma casa em Tolerado (estado de Ohio) em Agosto. 

As investigações prosseguem. 

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »