24/09/2020 às 13h34min - Atualizada em 24/09/2020 às 13h34min

Sob o governo de Alberto Fernández, Argentina amarga profunda crise econômica

Desemprego é o recorde em 16 anos

Kaio Lopes
Da Redação
GAZETA DO POVO (REPRODUÇÃO)
A Argentina bateu um novo recorde negativo: atingiu sua pior taxa de desemprego em 16 anos. O país, endividado junto ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e vendo empresas o trocarem por outras nações, possui agora 13,1% de desempregados - conforme índices do segundo trimestre do ano. Os dados são do INDEC (Instituto Nacional de Estatística) e foram divulgados pela agência Reuters nesta quarta-feira (23). 

O endurecimento da quarentena no país, culminando na inatividade comercial e na escassez industrial, foi diretamente responsável pela crise eclodida. A queda do PIB também impressiona: 19,1% neste segundo trimestre em comparação ao mesmo período de 2019. 

Não há previsão de recuperação econômica tão cedo e a administração de Alberto Fernández, seguindo a linha socialista, já está em desacordo com a temperatura e o sentimento popular.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »