23/09/2020 às 14h35min - Atualizada em 23/09/2020 às 14h35min

‘Peru não pode se dar ao luxo de perder’: Embaixada dos EUA no Peru alerta sobre frota chinesa

Atualmente, a frota estaria ao largo da costa da província de Pisco, no departamento de Ica; e segundo declaração do Ministério da Produção do país, as embarcações chinesas não teriam entrado no território marítimo nacional.

Epoch Times
Reprodução
A Embaixada dos Estados Unidos no Peru advertiu o país que a chegada de mais de 300 navios chineses ao litoral peruano poderia “causar enormes danos ecológicos e econômicos”, em mensagem publicada em 22 de setembro.
Um grupo de quase 300 barcos de pesca chineses deslocou-se ontem da Ilha de Galápagos para os arredores da costa do Peru para realizar atividades pesqueiras.
 
“Uma frota de mais de 300 navios de bandeira chinesa com histórico de alteração de nomes de navios e desativação de rastreamento por GPS está próximo ao Peru. A pesca excessiva pode causar enormes danos ecológicos e econômicos”, alertou a embaixada dos Estados Unidos no Peru no Twitter em 22 de setembro.

“O Peru não pode se permitir tal perda”, acrescentou.

Da mesma forma, a embaixada denunciou que embarcações chinesas estariam despejando plásticos que poluem o Oceano Pacífico, problema que, segundo ela, afeta mais de 41 países.
“Quem os responsabilizará?”, perguntou a embaixada por meio de seu relato.

Atualmente, a frota estaria ao largo da costa da província de Pisco, no departamento de Ica; e segundo declaração do Ministério da Produção do país, as embarcações chinesas não teriam entrado no território marítimo nacional.
No entanto, o presidente do Comitê de Pesca e Aquicultura da Sociedade Nacional das Indústrias (SNI) do Peru, Alfonso Miranda Eyzaguirre, disse que muitas vezes essas embarcações chinesas “entram em nosso mar”.

“É um alerta porque há um comportamento duvidoso repetitivo desta frota”, disse Miranda ao jornal local Gestión.
Ele também indicou que a rota de pesca envolve também mais países da América do Sul.
“É a chamada Rota da Lula. Neste momento, eles estão na costa da província de Pisco e continuarão sua jornada ao sul para chegar ao Chile e, posteriormente, às águas marinhas da Argentina”, acrescentou.
 
Os Estados Unidos já haviam levantado preocupações sobre práticas de pesca ilegal por navios chineses nas Ilhas Galápagos e instado o Partido Comunista Chinês (PCC) a “ser transparente”.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »