14/09/2020 às 16h16min - Atualizada em 14/09/2020 às 16h16min

Inquérito da PF conclui que Renan Calheiros recebeu caixa 2

Senador ainda não se pronunciou

Kaio Lopes
Revista Oeste
(REPRODUÇÃO)
O senador Renan Calheiros (MDB-AL) recebeu dinheiro de caixa 2 oriundo da Odebrechet. É o que aponta o relatório final do inquérito da Polícia Federal, divulgado nesta segunda-feira, (14). O recebimento ilícito dos valores está avaliado em R$ 500 mil - em concurso com a construtora. 

O inquérito tratou a investigação sobre o crime ocorrido em 2010, à época em que Renan concorria pela reeleição no estado de Alagoas. A PF, no entanto, destaca haver indícios sobre a campanha ter ocorrida de forma ilegal, através do abastecimento financeiro da chamada ''operação estruturada da Odebrechet'', responsável pelo esquema do núcleo de proprina.

Em trecho do relatório, já recepcionado pelo STF, é explicado o contexto em que ocorreu o crime: 

''Observa-se a existência, nos autos, de robustas evidências da destinação pela empresa Odebrechet no valor de R$ 500 mil para a campanha eleitoral de Renan Calheiros, no ano de 2010, o qual foi pago em duas parcelas de R$ 250 mil em 20/08/10 e 16/09/10, via caixa 2, através do setor de Operações Estruturadas da empresa com lançamento no sistema Drousys e Maywebday, pagamentos viabilizados por 'Paulistinhas' (o doleiro Álvaro Novis), o qual, segundo o colaborador, teria sido solicitado e destinado a este por ter havido um entendimento na empresa que seria importante tal destinação por se tratar de um político que poderia ser utilizado em uma eventual necessidade da empresa'', diz o inquérito. 

Até o presente momento, não há posicionamento tanto de Renan Calheiros quando da Odebrechet. O senador, no entanto, esteve há pouco realizando uma cirúrgia para retirada de um tumor no rim. 

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.8%
9.2%