14/09/2020 às 11h30min - Atualizada em 14/09/2020 às 11h30min

ACORDA! Você está sendo manipulado!

Desligue a TV e pesquise, acorde, reaja e não se permita escravizar por essa doutrina do mal

Cristina Barroso
QAnonBR #WWG1WGA
Google reprodução
“Pra você, cidadão que fala: “eu estou fazendo a minha parte”, e me encharco de álcool gel”.
Use máscara, assim você me protege e eu te protejo”, certo?



Errado.

Esse discurso de respeito ao outro, ”eu faço a minha parte, faça também a sua”, que ouvimos todos os dias a toda hora, nada mais é que uma doutrinação em massa.
Com a grande mídia comprometida com essas práticas, fica difícil para o cidadão que usa apenas os meios de comunicação para se informar, discernir o que é manipulação e o que é realidade.
Vivemos hoje, um cenário com informações antagônicas que nos leva a uma confusão mental e a dificuldade de estabelecer o que é verdadeiro do que é ficção.

Precisamos urgentemente compreender o cenário em que vivemos, abaixo descrevo o método DDD - Debility, Dependence, Dread - Debilidade, Dependência, Pavor.

Albert Bidermam psicólogo estudou as técnicas de tortura e doutrinação comunista, conhecida por DDD, expostas no trabalho de psicologia da I. E. Farber, “Lavagem Cerebral, Condicionamento e DDD ”(Debility, Dependence, Dread - Debilidade, Dependência, Pavor).
Um amplo processo de lavagem cerebral torna a vítima dependente do seu torturador, através de um medo constante, que faz a vítima se sentir segura sob a custódia do torturador do que em liberdade.
Identificamos que as técnicas usadas pelo comunismo, o método DDD, está claramente sendo usado durante essa pandemia.
Tirem suas próprias conclusões.
Leiam os 8 passos do método DDD expostos pelo psicólogo americano Albert Biderman e publicados pelo Report Torture de 1972, da Anistia Internacional, a seguir:

 
1o. - Isolamento da vítima.

O primeiro passo do método é, isolar a vítima e fazer com que ela, perca contato com o mundo lá fora.
No nosso caso particularmente, podemos chamar de “isolamento social” ou “quarentena”.

2o. - Controlar a percepção da vítima sobre a realidade.

O segundo passo é tomar o controle sobre aquilo que ela pensa, sobre sua percepção da realidade.
Consegue-se isso detendo o monopólio da informação, que será usado para desorientar a vítima já confinada.

Com o advento da TV e dos jornais, a capacidade que os donos do poder ganharam, ao exercer este controle, sobre a percepção popular é muito grande.
Basta ligar a TV, ou abrir os jornais, que você poderá ver essa técnica, sendo colocada em prática.

3°- Levar a vítima à exaustão física ou mental.

Muitas práticas podem ser colocadas a serviço do passo três, desde o "stress" mental a torturas físicas.
O importante aqui, é tirar a vítima do seu eixo e fazer com que ela perca, o equilíbrio de suas emoções.
Longos períodos de confinamento, combinados com o ócio forçado e cenário apocalíptico iminente, não seriam por acaso, uma forma perfeita de alcançar a exaustão mental?
Sabemos que sim.

4°- Alimentar a ansiedade e o "stress" com ameaças.

Em seguida vem o 4° passo, que completa o 3°, no sentido de bombardear a vítima com ameaças, e terrorismo psicológico. Isso num campo de concentração pode ser feito com ameaças reais, de matar a própria vítima ou as pessoas de sua família.
Já em tempos de pandemia, o medo entra na nossa mente, pelos próprios meios de comunicação que, insistentemente repetem que as pessoas que mais amamos, estão correndo sério risco de morrerem, além de poderem morrer a qualquer momento.
Além disso, o fechamento da economia coloca o emprego e a segurança familiar, de milhões de pessoas em cheque, gerando cada vez mais "stress" e ansiedade.
De acordo com o Manual de Treinamento da CIA publicado em 1983, no livro Human Resource Exploitation Training Manual, muitos psicólogos afirmam que a simples ameaça de induzir debilidades, é mais eficiente do que a debilidade em si.

5°- Praticar indulgências ocasionais.

Algumas concessões ocasionais podem ser firmadas, para premiar a vítima e motivá-la a cooperar com os desmandos do torturador.
Exemplo: “se você usar máscara, passar álcool gel toda hora, não chegar perto de ninguém, medir a temperatura antes de entrar nos lugares, ficar de pé esperando exatamente onde está delimitado no chão que você pode ficar, sair de casa só para o que for extremamente necessário, voltar direto pra casa correndo e cumprir mais 1001 exigências desnecessárias, será permitido a você ir até a esquina e comprar pão”. Percebem como funciona essa “troca”?

6°- Exibir manifestações de onipotência.

Fechar a economia de países inteiros da noite para o dia?
Passar por cima das leis e da Constituição?
Mandar prender as pessoas, só porque elas saíram de casa?
Interferir na forma como as pessoas se relacionam, e na dinâmica interna das famílias dentro de seus lares?
Impedir as pessoas de casarem, de irem as igrejas, ou de dar um mergulho no mar?
Todas essas ações são demonstrações distintas e bem claras de “quem é que manda.

7°- Fomentar a degradação do ser humano.

Punir publicamente de forma humilhante, arrastando cidadãos honestos, como se fossem bandidos de alta periculosidade, a desobediência pode inclusive ser justificativa, para entrar na sua casa, e o tornar um exemplo público.
Isso mostrado continuamente faz com que o indivíduo, acabe aceitando o destino imposto pelas autoridades, pois isso lhe causa menos danos que resistir. Natural então pensar “resistir é inútil”. Isso reduz o indivíduo, a condição de um ser trancafiado, onde o “tratador” lhe trará o que for necessário para sua sobrevivência.

8°- Reforço das demandas triviais.

O poder muda as regras de acordo com as necessidades do momento. Isso desenvolve hábitos de conformidade com as restrições impostas pelo sistema, que aplica regras minuciosas, punições rígidas, e fora da realidade para quem as quebra. Mudam os discursos criando jogos mentais para com os indivíduos, as permissões e a liberdade podem nos ser tiradas a qualquer momento, bastando que se crie um "bom" pretexto para isso.

Esses são os 8 passos do método chinês, de lavagem cerebral chamado DDD.

Coincidentemente, todos eles estão sendo aplicados hoje a nível global, em um experimento de controle social tão grande, que a maioria das pessoas não consegue sequer, imaginar que já possa existir.
E essa é a prova maior de que esse método, não só está sendo posto em prática e  está funcionando pois, lembrem-se do objetivo citado no início: “por meio da doutrinação, tornar a vítima dependente do seu torturador”.

Vemos através de informações oficiais o aumento do número de vítimas de depressão e suicídio. Isso tudo é muito sério e triste.
Precisamos acordar e ajudar nossos irmãos a acordarem. Quanto mais pessoas acordadas, mais fácil será a luta para nos libertarmos dessa prática de doutrinação em massa.
Desligue a TV e pesquise, acorde, reaja e não se  permita escravizar por essa doutrina do mal.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.7%
9.3%