11/09/2020 às 11h44min - Atualizada em 11/09/2020 às 11h44min

Celso de Mello determina depoimento presencial de Bolsonaro sobre suposta interferência na PF

Vinicius Mariano
O ministro Celso de Mello determinou nesta sexta-feira (11) que o presidente Jair Bolsonaro preste depoimento presencial no inquérito que apura se ele interferiu na Polícia Federal, acusação feita por Sérgio Moro ao Presidente. Ele negou que o presidente tenha direito a ser interrogado por escrito.

Celso também permitiu em sua decisão que a defesa de Moro possa acompanhar o interrogatório e fazer perguntas a Bolsonaro.

Vídeo
Em maio, o ministro Celso de Mello mandou divulgar o vídeo da reunião presidencial na qual Bolsonaro supostamente teria manifestado o desejo de interferir na PF. No entanto, não havia nenhum elemento objetivo que apontasse que o presidente tivesse a intenção de realizar tal interferência. No mesmo vídeo, o ex-ministro da educação, Abraham Weintraub, diz que por ele, "prenderia todos esses vagabundos, começando pelo STF". O público recebeu bem o vídeo, pois ele mostrou que o Presidente falou em uma reunião privada o mesmo que fala em público.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »