08/09/2020 às 14h52min - Atualizada em 08/09/2020 às 14h52min

STF vai gastar R$481.720,88 na compra de lagosta e vinhos importados

Os vinhos compõe um menu à parte, onde verificamos que se for tinto tem de ser Tannat ou Assemblage (tipos de uva), de safra igual ou posterior a 2010 e que “tenha ganho pelo menos 4 (quatro) premiações internacionais”.

Cristina Barroso
Google reprodução
O STF ignora as críticas e autoriza a compra de lagosta e vinhos importados no valor de  R$ 481.720,88.
O STF mesmo sendo alvo de uma ação popular e questionado pelo Ministério Público , ignora as críticas e decide comprar medalhões de lagosta e vinhos importados premiados internacionalmente, para serviraos seus integrantes e convidados.
O edital provocou desconforto entre ministros da Corte e indignação entre os servidores do tribunal, segundo apurou o Estadão.

“Um ministro disse reservadamente à reportagem que a compra não foi previamente discutida pelos magistrados em sessão administrativa e, portanto, não foi chancelada pelo colegiado. A licitação previa originalmente gasto de até R$ 1,134 milhão”.

A assessoria do tribunal informou que a licitação foi realizada "observando todas as normas sobre o tema e tendo por base contrato com especificações e características iguais ao firmado pelo Ministério das Relações Exteriores e validado pelo TCU".

A empresa que ficou em primeiro lugar na licitação, não pôde ser vencedora porque tinha impedimento para contratar com a Administração Pública. Vencendo portanto a Premier Eventos LTDA, que apresentou o menor preço.

O menu é composto por bobó de camarão, camarão à baiana e “medalhões de lagosta” ,além de café da manhã, “brunch”, almoço, jantar e caquetel.
Pensou que era somente isso? Errou, consta também do menu por exigência da Corte em edital os seguintes pratos:

Bacalhau à Gomes de Sá, frigideira se siri, moqueca (capixaba e baiana) e arroz de pato, vitela assada, codornas assadas, carré de cordeiro, medalhões de filé e “tournedos de filé”.

Os vinhos compõe um menu à parte, onde verificamos que se for tinto tem de ser Tannat ou Assemblage (tipos de uva), de safra igual ou posterior a 2010 e que “tenha ganho pelo menos 4 (quatro) premiações internacionais”.
Todos os vinhos que serão servidos devem ter sido envelhecidos em barris de carvalho francês, americano ou ambos, de primeiro uso, por um período mínimo de 12 (doze) meses.

Em janeiro, o STF gastou R$ 443.908,43 com a reforma no gabinete da Presidência da Corte. A obra incluiu a substituição de carpete por piso frio e a instalação de um chuveiro, segundo informou o Estadão.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »