04/09/2020 às 15h51min - Atualizada em 04/09/2020 às 15h51min

Presidente da OMS apoia reabertura de economias

"Quarentenas são um instrumento pesado, que causaram grandes prejuízos em muitos países", afirmou Tedros Adhanom

Vinicius Mariano
Revista Oeste
O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, informou nesta sexta-feira, 4, que discutiu sobre a reabertura de economias e fronteiras com os países do G-20, após medidas de isolamento impostas pelo coronavírus. “Isso é algo que a OMS apoia completamente. Quarentenas são um instrumento pesado, que causaram grandes prejuízos em muitos países”, afirmou, em entrevista coletiva em Genebra, na Suíça.

Tedros Adhanom estimulou governos a seguirem uma série de orientações para garantir uma retomada segura, entre elas evitar grandes eventos e proteger grupos sociais mais vulneráveis. “Com a combinação certa de medidas direcionadas e personalizadas, outros bloqueios nacionais podem ser evitados”, destacou. Adhanom afirmou ainda que, apesar dos desafios, está “encorajado” com a evolução da resposta à pandemia.

Contradição
A OMS apoiou as quarentenas feitas nos diversos países como forma de enfrentar a pandemia do coronavírus até junho, mas hoje contradisse o seu próprio recurso. Portais como Estadão até chegaram a fazer "fact checking" (checagem de fatos) para desmentir veículos de comunicação que disseram que a OMS não recomendava a medida.

A quarentena apoiada por Tedros foi a responsável por ceifar por ceifar pelo menos 3 milhões de empregos no Brasil, quando o país estava se recuperando da crise econômica causada por Dilma Rousseff, que fez o desemprego a chegar a dois dígitos.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.7%
9.3%