04/09/2020 às 14h29min - Atualizada em 04/09/2020 às 14h29min

DENÚNCIA: Sintetel realiza manifestação contra a AlmaViva do Brasil

Reivindicações vão desde assédios morais até escalas 7x7

Kaio Lopes
Da Redação
(REPRODUÇÃO)
Não é novidade para ninguém o quanto a empresa AlmaViva do Brasil - maior empregadora italiana em território brasileiro - perde, cada vez mais, sua credibilidade e causa revolta na sua dezena de milhares de funcionários. Entretanto, na manhã e tarde desta sexta-feira, (04), surgiu um novo capítulo da novela e com maior repercussão. Isto porque o Sintetel (Sindicato de Trabalhadores de Telecomunicação) esteve na sede de Itu, no interior de SP, gerando uma enorme manifestação. 

Nós, da Tribuna Nacional, já havíamos noticiado, por duas vezes, sobre os abusos cometidos pela empresa, incluindo a incidência de descontos indevidos em folhas de pagamento, assédios morais frequentes, desrespeito à NR17 (Norma regulamentadora do ofício de teleatendimento), além de negligência, tanto em Itu quanto Limeira, sobre os cuidados inerentes à pandemia da COVID-19. Recentemente, após uma série de relatos, contatamos a Sintetel via email. Obtivemos o retorno do Sindicato através do seu representante, Marcos Tirelli, que, em sua resposta, afirmou ''estarem ciente de todos os fatos e recebendo inúmeras denúncias'', destacando o esforço em resolver as questões e salvaguardar os direitos dos trabalhadores. Tentamos contato, também, com a AlmaViva, mas não tivemos nenhuma espécie de esclarecimento.

Agora, porém, a situação se agravou, em virtude, principalmente, de ter havido o estabelecimento por parte da empresa de escalas laborais integrais durante a semana, sugerindo que os funcionários trabalhassem os 7 dias da semana. É isso mesmo: periodicidade completa, escala 7x7. 

A nossa equipe recebeu alguns vídeos que mostram os protestos da Sintetel e estamos acompanhando o caso para o prosseguimento da cobertura. 

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »