30/08/2020 às 16h39min - Atualizada em 30/08/2020 às 16h39min

Milhares saem às ruas para protestar contra a quarentena em Londres e Berlim

Vinicius Mariano
Manifestantes alemães reunidos no Obelisco da Vitória
Aproximadamente 30 mil manifestantes saíram às ruas neste sábado (29), em Berlim, para protestar contra as medidas abusivas impostas pelo governo alemão para tentar conter a propagação do coronavírus. A concentração se formou em torno do Obelisco da Vitória, depois que a polícia rompeu uma grande marcha convocada.

Inicialmente, a prefeitura havia proibido a manifestação de ocorrer, porém, a proibição foi derrubada pela justiça alemã. Leif-Erik Holm, deputado do partido de direita Alternativa para a Alemanha (AfD), elogiou a decisão judicial desta sexta, chamando-a no Twitter de "vitória pela liberdade".

Alguns dos manifestantes levaram cartazes com fotos de parlamentares que apoiaram as medidas tirânicas de isolamento com a legenda "culpado" embaixo da foto, responsabilizando os pelas mortes por covid-19 e também pelo autoritarismo promovido pelo governo Merkel, que endereceu novamente as políticas de combate ao coronavírus às custas dos direitos individuais da população.



Londres
Os cidadãos alemães não são os únicos que estão insatisfeitos com a tirania imposta pelo Estado para tentar combater o coronavírus: também no sábado, por volta de 10 mil cidadãos de Londres foram às ruas pedir o "fim das mentiras" do governo e a restauração das liberdades individuais. "Não aceitamos nada menos", disse o jornalista esportivo David Icke, da BBC. "Eu disse aos policiais: vocês têm filhos, vocês têm netos e estão reforçando o fascismo com o qual seus próprios filhos e netos terão que viver. Junte-se a nós pelo amor de Deus e pare de servir aos psicopatas."
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »