30/07/2022 às 10h47min - Atualizada em 30/07/2022 às 10h47min

CASOS AUMENTANDO: Ciclista do Tour de France diz que muitos ciclistas estão 'sofrendo com problemas respiratórios misteriosos'

Outro atleta profissional teve que abandonar seu esporte esta semana depois de desenvolver uma doença “misteriosa” durante um evento competitivo.

Luiz Custodio
Infowars
O ciclista francês Victor Lafay, que teve que deixar o Tour de France mais cedo, diz que teve que sair por causa de dificuldades respiratórias que também foram experimentadas por outros ciclistas no Tour.

Após as dificuldades que experimentou durante a 13ª etapa, Lafay disse aos repórteres: “Sinto que não tenho oxigênio suficiente, dor em todos os lugares, pernas, etc., sem força, e só está piorando a cada etapa”.

Depois de terminar em último, Lafay decidiu desistir da turnê dizendo que não consegue mais acompanhar o pelotão. Ele também disse que este era um Tour de France 'estranho'.

 

Quase todos os atletas profissionais franceses foram vacinados contra a covid, e a maioria das equipes de ciclismo de elite no Tour de France deste ano tem quase 100% de conformidade com a vacina.

Reportagens do Infowars : Em entrevista ao jornal francês La Parisien , Victor Lafay, da equipe de ciclismo da Cofidis, de 26 anos, admitiu que o clima estava extremamente quente, mas disse que desistiu da corrida porque não conseguia respirar.

“O calor, novamente, está bom. Estamos bem abastecidos, nos regamos, temos cubos de gelo. Não achei horrível hoje. Depois disso não terminei a etapa”, afirmou.

Após essa etapa da corrida, no entanto, Lafay desistiu porque em suas palavras era “impossível respirar”. Ele diz que também conversou com outros pilotos que desistiram e experimentaram o mesmo fenômeno.

“Falei sobre isso no pelotão, tem muitos que tem. Castroviejo (Ineos), ele me disse que era o mesmo, Pierre Rolland (B&B Hôtels KTM) também, Naesen (AG2R Citroën) que se aposentou também me contou sobre isso. Todos somos negativos aos testes Covid. Então, ou somos negativos, mas ainda temos, ou é outra coisa. Falamos muito sobre o Covid, mas pode haver outra coisa. De qualquer forma, todos nós temos os pulmões estragados. E quando os músculos não estão oxigenados, depois de um tempo não pode mais funcionar.”

Lafay também conversou com a rede esportiva francesa Eurosport sobre sua dificuldade para respirar.

Questionado sobre o que ele acha que pode ser o problema depois de se sair tão bem nas corridas anteriores, Lafay concluiu que está doente.

“Sim, estou doente. Eu não sou o único no pacote. No começo, conversei com Castro (Jonathan Castroviejo, ed.), e ele me disse que também não está se sentindo bem.”

“Ele veio até mim e me perguntou: 'Você está doente? Você também não consegue respirar?', e eu disse, 'Não', e ele me disse, 'Eu também', e estou me sentindo assim desde o estágio 6”, disse ele ao entrevistador.

“Estou com muita dificuldade para respirar. Sinto que não tenho oxigênio suficiente, dor em todos os lugares, pernas, etc., sem força, e só está piorando a cada etapa”, afirmou Lafay.

Mais uma vez, Lafay suspeitou que o problema pudesse ser Covid-19, no entanto, ele alegou que ele e outros estavam testando negativo para o vírus.

“Todos os testes de Covid deram negativo. Há toneladas de pessoas no pelotão que estão sentindo o mesmo; são todos negativos também. Então talvez possa ser outra coisa! Não sei; Não sou médico, não sei nada, mas muitos de nós temos os mesmos sintomas e estamos com dificuldades nas nossas motos,” descreveu.

As regras do Tour de France são regidas por uma agência internacional apelidada de UCI (Union Cycliste Internationale), cujo último conjunto de regras “recomenda a terceira dose para ciclistas e especialmente para funcionários”.

“[As] equipes devem continuar seus esforços para melhorar ainda mais a cobertura vacinal com base em um curso completo de vacinação”, recomenda também a UCI.

Os pilotos que participam em corridas de um dia e corridas com menos de 7 etapas também são obrigados a obter um “passe de saúde UCI”, que só é emitido se alguém puder provar que foi submetido a um curso completo de vacinas.

Em seu próprio documento, a UCI admite: “Temos poucas evidências sobre a manutenção da imunidade vacinal ao longo do tempo, pois, embora existam dados sobre o declínio de anticorpos específicos do sangue, temos poucas informações sobre a imunidade celular… do programa de vacinas pode ser ajustado a qualquer momento com base em novos conhecimentos científicos.”


Compartilhe esta notícia, muitos precisam depertar para a realidade, continuar negando os fatos será um caminho sem volta.
 

E mais...

MÉDICA RENOMADA AVISA: 'Cânceres incomuns estão se espalhando rapidamente entre indivíduos espetados'
ESTRANHO: 3 médicos do mesmo hospital 'morrem de repente' dias após a quarta vacina contra o Covid ser obrigatória
ESTUDO BRASILEIRO: Ivermectina reduz a mortalidade por covid-19 em 92%, relata novo estudo no sul do Brasil
UMA CATASTROFE: População vacinada é responsável por 92% das mortes por COVID-19 no Canadá


Considere apoiar o Tribuna Nacional - Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. 

GETTR


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.