19/08/2020 às 10h56min - Atualizada em 19/08/2020 às 10h56min

OMS defende realização de megafesta em Wuhan

Vinicius Mariano
A Organização Mundial de Saúde (OMS) comentou nesta terça-feira (18), às notícias sobre a festa de música eletrônica realizada no último sábado (15) em Wuhan, cidade chinesa onde se deu a origem da covid-19.
Maria van Kerkhove, epidemiologista do Programa de Emergência em Saúde da OMS, disse que "não devemos culpar as pessoas por quererem viver suas vidas, todos nós queremos viver nossas vidas, todos queremos voltar ao que era ‘normal’. Acho que só precisamos ter certeza de que a informação que está chegando, principalmente aos jovens e às crianças, é que eles não são invencíveis".

Milhares de chineses ignoraram o coronavírus e participaram de uma grande festa de música eletrônica no fim de semana em um parque aquático.

Essa não é a primiera vez que a OMS dá declarações polêmicas sobre a pandemia do covid-19 na China. Em Março, o órgão afirmou não ser necessário o uso de máscaras por pessoas saudáveis, porém a máscara se tornou obrigatória na maioria dos países do ocidente sob pena de multa e prisão para quem não utilizá-la. Em fevereiro, o diretor geral do órgão, Tedros Adhanom, criticou o que chamou de "desnecessária interferência nas viagens à China" quando Trump proibiu os voos dos EUA para a ditadura comunista, na época epicentro do coronavírus.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »