06/07/2022 às 11h58min - Atualizada em 06/07/2022 às 11h58min

Presidente Bolsonaro lamenta remover responsabilidade da indústria farmacêutica por efeitos colaterais do Covid Jab

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro explicou por que optou por não ter o jab covid.

Luiz Custodio
Daily Skeptic
Durante uma entrevista recente com Tucker Carlson, ele também expressou seu arrependimento por aprovar uma legislação para proteger as empresas farmacêuticas da responsabilidade pelos efeitos colaterais de suas vacinas experimentais.

Abaixo está uma transcrição da entrevista cortesia do The Daily Skeptic:

Por que não tomou a vacina?

Quando o vírus realmente atingiu fortemente em março de 2020, as pessoas começaram a procurar a vacina, é claro, contra o vírus. E eu também, claro, procurei aquele remédio porque a gente começou a ver os casos surgindo, começou a ver o número de casos começar a subir.

Agora alguém que contrai o vírus como eu, quer dizer, a vacina não ajuda muito. Quer dizer, você não toma vacina se já estiver contaminado. A vacina seria inócua. Você deve preferir tomar a medicação. E no Brasil, claro, estudei o assunto. Liguei para outros países, inclusive na África Subsaariana e médicos e médicos brasileiros, porque havia pessoas lá fora que não pegaram o vírus ou quando pegaram o vírus o vírus não era forte o suficiente para mandá-los para o hospital ou para mate eles.

E no Brasil vimos o surgimento de dois medicamentos que começaram a ser usados ​​de forma mais ampla. Eu mesmo os tomei quando contaminados.

Mas a pressão global em todo o mundo dos meios de comunicação, das empresas farmacêuticas, quero dizer, eles eram todos contra o tratamento precoce, eles realmente se concentravam na vacina.

Li o contrato da Pfizer e uma das cláusulas dizia: “Não nos responsabilizamos por qualquer efeito colateral decorrente da vacina”.

Fiquei preocupado com isso.

E o Congresso no Brasil decidiu votar e aprovar uma lei dizendo que a Pfizer ou qualquer outra empresa farmacêutica não se responsabilizaria por nenhum efeito colateral decorrente da vacina.

Também tivemos informações, inclusive da FDA dos EUA, de que vários efeitos colaterais provavelmente surgirão este ano ou no próximo ano, em um futuro próximo.

Então, a preocupação mencionada por muitos médicos era que as pessoas que foram infectadas pelo vírus já estavam imunes e não precisavam tomar a vacina. Esse foi o meu caso, e por isso não tomei a vacina.

Mas comprei vacinas para todos os brasileiros.

Eu não exigi que as pessoas fossem vacinadas. Respeitei a liberdade individual. Cada um era livre para vacinar ou não.

E acredito que cerca de 20% da população brasileira decidiu não tomar a vacina.

Como disse antes, talvez eu fosse o único Chefe de Estado do mundo que não aceitava medidas restritivas ou era contra medidas restritivas e talvez um dos poucos Chefes de Estado do mundo que não tomasse a vacina porque já havia contraído o vírus.

A esquerda estava tão preocupada em me tirar do cargo que eles queriam que eu tomasse a vacina. E eu disse, bem, deixe-me morrer, deixe-me morrer então, e escolha minha política.

Na América do Sul, somos o único país que melhor abordou a questão da necessidade de vacinas.

E equipamos muito bem e adequadamente nossos hospitais com equipamentos e medicamentos. E acredito que praticamente viramos a página lá.

E com base nos estudos que temos disponíveis fora do Brasil, muitas mortes poderiam ter sido evitadas se não houvesse tanta pressão da grande mídia contra o tratamento precoce.

No início do ano passado, enviei uma equipe a Israel, uma equipe de especialistas brasileiros a Israel, para analisar a solução de spray nasal que eles desenvolveram em caráter experimental. Fui muito criticado e não conseguimos avançar nessa negociação.

No mês passado uma grande empresa brasileira publicou uma notícia indicando que os sprays nasais são atualmente uma solução de muito sucesso contra o Covid hoje.

Então, você está tecnicamente autorizado a tomar uma vacina experimental, como era o caso no passado, mas não o spray nasal?

Acho que você é o único líder mundial a admitir não tomar a vacina, isso é certo. Por que a Pfizer ou qualquer empresa farmacêutica teria proteção de responsabilidade contra os efeitos colaterais de seus próprios medicamentos, por que seu Congresso permitiria isso?

A população ficou horrorizada, desesperada e com medo do vírus, principalmente a população idosa que também apresentava algum tipo de doença ou comorbidade, por isso o Congresso decidiu aprovar uma lei nesse sentido.

Lamentamos muito, porque hoje em retrospectiva, sabe, a gente vê em estudos, sabe, feitos fora do Brasil, que talvez dois terços das mortes poderiam ter sido evitadas no Brasil e no mundo. Quero dizer, tome a África Subsaariana. Na África Subsaariana, eles tomam ivermectina para combater a oncocercose e hidroxicloroquina para combater a malária. E como o número de mortes era muito baixo e o [IFR] era bastante baixo, um dos mais baixos do mundo, a conclusão natural era que esses medicamentos também poderiam de alguma forma ajudar a combater o vírus e seus efeitos.

Lamentamos a pressão que aconteceu e talvez pelo poder econômico das empresas farmacêuticas, quer dizer, elas continuaram e investiram em vacinas.

E hoje você vê, sabe, pessoas que tomaram a terceira, a quarta dose da vacina e ainda contraem o vírus e morrem. E temos muitas, digamos, vacinas retidas no Brasil. No Brasil, uma proporção considerável da população não quis tomar a dose de reforço. Eu entendo que isso é um direito deles. Eu apoio a liberdade individual.

Como eu disse antes, sentimos muito. Lamentamos todas as mortes. Mas acredito que muitas mortes poderiam ter sido evitadas com o tratamento precoce.

Muito se fala sobre a falta de evidências científicas sobre esses dois medicamentos para a Covid. É verdade, mas eles eram úteis para outras coisas. Quer dizer, muitas vezes drogas ou medicamentos são descobertos por acaso. Durante a Segunda Guerra Mundial, por exemplo, devido à falta de medicamentos, os soldados receberam água de coco na veia e sobreviveram.

Como eu disse antes, muitas vezes os medicamentos são descobertos por acidente, ou, você sabe, por puro acaso, incluindo medicamentos contra ou para tratar a impotência sexual, por exemplo.

De onde você acha que veio o vírus Covid?

Bem, supostamente de um laboratório do outro lado do mundo. Mas nenhuma investigação profunda, ou nenhuma investigação aprofundada foi conduzida.

Parece que o Covid provou ser de interesse para muitas pessoas no mundo. Muitos Chefes de Estado acabaram impondo sua vontade e sentiram o gosto da ditadura.

No Brasil, os governos estaduais sentiram o gosto de agir como ditadores, ordenando que as pessoas ficassem em casa, fechando lojas e não permitindo que as pessoas fossem à escola se não tivessem sido vacinadas. Então eles sentiram esse poder em suas mãos, eles podiam fazer tudo durante o Covid. E mais importante, quando se trata do bem público em si, quer dizer, muitas coisas poderiam ser compradas por governadores e prefeitos, embora muitos deles ou a grande maioria sejam honestos, eles conseguiram comprar praticamente qualquer coisa sem muito esforço. senso de responsabilidade.

Então esse gosto de não ser responsável por suas ações durante a Covid é algo que floresceu entre muitos altos funcionários no Brasil.

Assista a entrevista aqui .

 
 

Dr. Zelenko, que avisou que estava na 'lista de assassinatos das grandes empresas farmacêuticas', é encontrado morto 
Memorando vazado revela escassez de alimentos 'planejada' por Rockefeller anos atrás
CORRA, TEMOS APENAS MAIS SEIS MESES! Dr. Vernon Coleman

Revista Science admite que “vacinas” covid são inúteis e prejudiciais
Investigadores descobrem que a destruição da cadeia alimentar é 'trabalho interno' da 'Nova Ordem Mundial'
Os 7 principais “eventos adversos” pós-vacinação COVID-19 MAIS ASSUSTADORES que estão se tornando mais comuns

Não leia isso se estiver vacinado
Revista Science admite que “vacinas” covid são inúteis e prejudiciais
Angelina Jolie admite ter 'rituais de sangue horríveis dos Illuminati'

 


Considere apoiar o Tribuna Nacional

Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. 

GETTR


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.