06/07/2022 às 11h20min - Atualizada em 06/07/2022 às 11h20min

Juiz ordena que Pfizer entregue ingredientes da vacina Covid-19 dentro de 24 horas

A Pfizer deve entregar todas as informações que possui sobre a composição bioquímica da vacina COVID-19 dentro de 24 horas, de acordo com uma decisão de um juiz uruguaio, incluindo qualquer evidência de “ óxido de grafeno ” ou “ elementos nanotecnológicos ”.

Luiz Custodio
elobservador.com
De acordo com a decisão, a Pfizer também deve comprovar a eficácia e segurança da vacina.

O juiz do Tribunal de Contencioso Administrativo (TCA) Alejandro Recarey fez a ordem em resposta a um pedido de suspensão da imunização de crianças a partir de 5 anos de idade no Uruguai.

De acordo com a ordem judicial divulgada no sábado, o juiz Alejandro Recarey ordenou que a Presidência, o Ministério da Saúde Pública, a Administração Estatal de Serviços de Saúde (ASSE) e a Pfizer apresentem todas as informações sobre as vacinas Covid-19 dentro de 48 horas, informou o El Observador .

 

“Uma audiência será realizada na quarta-feira às 9h00, onde os representantes de todas as agências e da empresa devem comparecer”, acrescentou o meio de comunicação.

Mais de France 24 (traduzido):

De acordo com a decisão, o Executivo e o laboratório norte-americano devem fornecer documentação sobre a composição das vacinas, incluindo a possível presença de “óxido de grafeno ” ou “ elementos nanotecnológicos” .

Também são solicitados dados que demonstrem a “ inocência ” da “ substância chamada RNA mensageiro ” e que comprovem com estudos da agência norte-americana dos Estados Unidos, a FDA, “ a natureza experimental” das vacinas.

O magistrado pede que as autoridades “ expliquem se foram estudadas terapias alternativas anticovid-19” e “ em caso negativo, esclareçam porque não foram exploradas essas soluções ”, segundo o documento.

Os contratos firmados entre o governo e a Pfizer também estão sujeitos a escrutínio para verificar se contêm cláusulas “ de indenização civil ou impunidade criminal para fornecedores quanto à ocorrência de possíveis efeitos adversos ”, entre outros detalhes.

A decisão judicial também exige esclarecimentos sobre se foram realizados estudos “ com o objetivo de explicar o notório aumento de óbitos por covid-19 a partir de março de 2021 em relação ao ano anterior”.

“Muito especialmente, a Pfizer será instruída a declarar no prazo de 48 horas – com o fornecimento de dados documentais se for o caso – se a empresa admitiu (…) a verificação de efeitos adversos das vacinas contra a chamada Covid-19. De uma forma geral, e também detalhadamente em relação à população infantil ”, diz o documento.

 

Dr. Zelenko, que avisou que estava na 'lista de assassinatos das grandes empresas farmacêuticas', é encontrado morto 
Memorando vazado revela escassez de alimentos 'planejada' por Rockefeller anos atrás
CORRA, TEMOS APENAS MAIS SEIS MESES! Dr. Vernon Coleman

Revista Science admite que “vacinas” covid são inúteis e prejudiciais
Investigadores descobrem que a destruição da cadeia alimentar é 'trabalho interno' da 'Nova Ordem Mundial'
Os 7 principais “eventos adversos” pós-vacinação COVID-19 MAIS ASSUSTADORES que estão se tornando mais comuns

Não leia isso se estiver vacinado
Revista Science admite que “vacinas” covid são inúteis e prejudiciais
Angelina Jolie admite ter 'rituais de sangue horríveis dos Illuminati'

 


Considere apoiar o Tribuna Nacional

Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. 

GETTR


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.