19/08/2020 às 00h05min - Atualizada em 19/08/2020 às 00h05min

Flávio Dino vai gastar milhões para presos terem visita íntima

Vinicius Mariano
Em plena crise provocada pela pandemia de covid-19, o governador do estado do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), lançou na quarta-feira (12) um edital para a contratação de empresa de engenharia para construir 22 módulos de encontros íntimos, com 66 cabines, em 11 presídios da capital e do interior do Maranhão. O investimento previsto para preservar a intimidade das relações sexuais de condenados por crimes é de R$ 1.677.469,84 (um milhão seiscentos e setenta e sete mil), segundo o edital da licitação marcada para 21 de setembro.

Os módulos que garantirão o bem estar nas unidades prisionais maranhenses serão custeadas com R$ 1.461.820,02 em recursos federais do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), mais R$ 215.649,82 em recursos da Secretaria de Administração Penitenciária do Maranhão.

Segundo o projeto básico da empreitada, cada um dos 22 módulos terá três “celas íntimas” com 25,88 m², com a finalidade de “proporcionar melhorias estruturais e sociais”.

Justificativa
O projeto diz que o Estado do Maranhão está comprometido em modernizar e "humanizar" seus presídios, de modo que as reformas nos estabelecimentos penais sejam de suma importância para a implantação de uma "nova realidade" no Sistema Penitenciário Estadual.

“Com as modificações propostas no espaço físico deste estabelecimento penal, a Secretaria de Estado e de Administração Penitenciária garantirá um equipamento prisional dotado das condições humanas, respeitando o princípio da dignidade, direitos fundamentais entre o homem transgressor e seus familiares, assim como, assegurará as condições dignas de trabalho aos funcionários”, diz o projeto.

Aumento da pobreza
Ao ser entrevistado em 2019 por jornalistas da Globo News, Flávio Dino admitiu que a extrema pobreza aumentou em seu governo. Ele culpou a recessão econômica como responsável, no entanto, o Maranhão é o único da brasileiro em que mais da metade da população vive em situação de pobreza, situação essa atingida em seu governo. Além disso, em 2019, com as medidas implementadas pelo presidente Jair Bolsonaro, houve redução do desemprego de 12,3% para 11,9%.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »