17/08/2020 às 22h08min - Atualizada em 17/08/2020 às 22h08min

Bolsonaro nega saída de Guedes: ''Chegamos juntos e sairemos juntos''

Presidente desmentiu fake news espalhada por veículos como Globo e UOL de que o ministro da economia seria demitido

Vinicius Mariano
O presidente Jair Bolsonaro negou, em entrevista e nas redes sociais, nesta segunda-feira (17) a saída do minisro da economia, Paulo Guedes, após a imprensa falar que a relação do ministro com o presidente estava 'desgastada'.

"Chegamos juntos e sairemos juntos" disse o presidente após se reunir com o ministro da economia, um dos mais importantes do governo e que tem entregado resultados positivos desde que Bolsonaro assumiu, como os recordes batidos pelo ibovespa, principal índice da bolsa de valores, que reflete a melhoria na economia brasileira.

Entenda o caso
Nesta segunda-feira, veículos da mídia tradicional, como Globo e UOL, espalharam a fake news de que Guedes seria demitido e que talvez fosse substituído por Campos Neto, atual presidente do Banco Central. No caso, a imprensa tradicional disse que havia conflitos entre Guedes e os militares que estão no governo Bolsonaro e que um desses conflitos seria sobre furar ou não o teto de gastos, medida econômica que tem mantido a estabilidade fiscal no Executivo federal. Porém, o presidente disse que tanto a saída de Guedes quanto a possibilidade de furar o teto de gastos não irão acontecer: “Nunca foi cogitada a saída do Paulo Guedes. Paulo Guedes é aliado de primeira hora. Entramos juntos no governo e vamos sair juntos. Estou muito feliz com ele”, disse Bolsonaro. Sobre o teto de gastos, o presidente afirmou: “O teto está mantido. Não será sonhado em furar o teto. O governo tem prioridade na questão da responsabilidade fiscal. Vamos procurar recursos. Há várias alternativas. Privatização, possibilidade de remanejamento de recursos de fundos”
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »