20/06/2022 às 10h29min - Atualizada em 20/06/2022 às 10h29min

O principal general do Reino Unido diz às tropas britânicas que se preparem para lutar e derrotar a Rússia na Terceira Guerra Mundial

O novo chefe do exército britânico alertou suas tropas que devem estar preparadas para lutar e derrotar o exército russo em uma guerra terrestre europeia.

Luiz Custodio
dailymail.co.uk

ORDO AB CHAOS (um dos lemas maçônicos) - Ordem vem do caos, uma terceira guerra mundial é tudo o que a nova ordem mundial precisa para se estabeler de vez.



Tendo assumido o comando geral do Exército Britânico nesta semana, o General Sir Patrick Sanders disse aos soldados que “nós somos a geração que deve preparar o Exército para lutar na Europa mais uma vez” enquanto a invasão da Ucrânia por Putin abala a estabilidade global.

The Dailymail relata: Em uma mensagem para as tropas britânicas, ele escreveu: 'Sou o primeiro chefe do Estado-Maior desde 1941 a assumir o comando do Exército à sombra de uma guerra terrestre na Europa envolvendo uma potência continental... A escala da ameaça duradoura da Rússia mostra que entramos em uma nova era de insegurança.

“É meu dever singular tornar nosso Exército tão letal e eficaz quanto possível. A hora é agora e a oportunidade é nossa para aproveitar."

 

Isso ocorre quando Putin ameaça os países da OTAN e esta semana provocou ex-estados soviéticos na Europa, declarando: 'Eles fazem parte da Rússia histórica'.

utin fez os comentários em resposta a uma declaração dramática do presidente cazaque Kassym-Jomart Tokayev, que sensacionalmente declarou que não reconhecia as autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e Luhansk no leste da Ucrânia.

Tokayev, sentado a metros de distância do pensativo déspota russo no Fórum Econômico de São Petersburgo (SPIEF) ontem, descreveu a DPR e a LPR como 'territórios quase-estatais'.

“Não reconhecemos Taiwan, Kosovo, Ossétia do Sul ou Abkhazia… guerra no leste da Ucrânia.

O presidente russo ficou quieto, considerando os comentários de Tokayev, antes de parecer fazer um alerta calmo, mas discretamente ameaçador.

"O que é a União Soviética?" Putin perguntou retoricamente. "Esta é a Rússia histórica."

Ele passou a pintar o Cazaquistão como uma nação amiga da Rússia, mas rapidamente acrescentou: 'A mesma coisa poderia ter acontecido com a Ucrânia, mas eles não seriam nossos aliados'.

Maximilian Hess, membro do Foreign Policy Research Institute, disse ao The Telegraph que a resposta de Putin a Tokayev era uma 'ameaça clara' e argumentou que Tokayev dependia do apoio russo após distúrbios generalizados no Cazaquistão em janeiro, que só foram reprimidos com a ajuda de pára-quedistas russos operando sob a Organização do Tratado de Segurança Coletiva (CSTO) - um bloco de segurança oriental semelhante à OTAN. 

Em um longo discurso na conferência da SPIEF, Putin acusou os EUA de 'brincar de Deus' e tratar países como 'colônias', enquanto rechaçava o impacto das sanções ocidentais na economia da Rússia.

Em meio a uma longa denúncia contra os Estados Unidos e seus aliados, Putin, de 69 anos, alertou que "nada será como costumava ser" ao fazer seu discurso, que foi adiado por 90 minutos após o evento ter sofrido um ataque cibernético.
 



Angelina Jolie admite ter 'rituais de sangue horríveis dos Illuminati'
As pessoas não têm 'o direito absoluto de possuir propriedade privada', diz procurador-geral canadense
Lembra quando o adrenocromo era uma “teoria da conspiração”? Agora é conspiração FATO na forma de “transplantes de jovens”
California House aprova lei de “infanticídio” que legaliza o assassinato de bebês recém-nascidos 7 dias ou mais após o nascimento
Vídeo microscópico de bioestruturas projetadas removidas de vasos sanguíneos

 


 

Considere apoiar o Tribuna Nacional
Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. 

GETTR


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.