13/08/2020 às 19h02min - Atualizada em 13/08/2020 às 18h20min

Weintraub é "persona non grata" para o PT

Deputado responsável pela moção já contratou condenado por roubo a mão armada em seu gabinete

Fernanda Salles - tribunanacional.com.br
Site G1
A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) aprovou na última quarta-feira (12) uma moção de repúdio que confere ao ex-ministro da Educação Abraham Weintraub o título de "persona non grata" que significa "pessoa não querida". A moção é de autoria do deputado destrital Chico Vigilante (PT-DF), que considerou que Weintraub "desrespeitou a democracia" durante a reunião ministerial do dia 22 de Abril deste ano, tornada pública em vídeo pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello. 

Durante a reunião, o ex-ministro da Educação fez duras críticas ao comportamento de alguns políticos em Brasília, disse que o povo clamava por liberdade e opiniou sobre ministros do STF.

"Brasília é muito pior do que eu podia imaginar. As pessoas aqui perdem a percepção, a empatia, a relação com o povo. Se sentem inexpugnáveis”, disse.

AUTOR DA MOÇÃO CONTRA WEINTRAUB JÁ SE ENVOLVEU EM POLÊMICA

O responsável pela moção de repúdio ao ex-ministro, Chico Vigilante, já se envolveu em uma polêmica após contratar um preso do regime semiaberto para o seu gabinete em Brasília. Em matéria publicada no dia 23 de Março de 2019, o site G1 afirma que o condenado por roubo a mão armada, Fausto Passos Machado, que foi nomeado em setembro de 2016 para dar expediente no gabinete do petista, recebia cerca de R$ 6 mil por mês. A ordem para prendê-lo saiu em setembro de 2017. Na prática, ele trabalhou por 18 meses para o parlamentar do PT, apesar da condenação. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »