23/05/2022 às 09h11min - Atualizada em 23/05/2022 às 09h11min

Arcebispo Viganò adverte sobre a tomada de poder do Tratado Pandêmico da OMS

"ENTREGAR A SOBERANIA AO CORPO GLOBAL CONSTITUI O 'CRIME DE ALTA TRAIÇÃO'."

Luiz Custodio
scribd.com
O arcebispo Carlo Maria Viganò emitiu um aviso sobre uma iminente tomada de poder pela Organização Mundial da Saúde por meio de seu 'Tratado Pandêmico '.

A Assembleia Mundial da Saúde deve se reunir em Genebra, na Suíça, entre 22 e 28 de maio para discutir a implementação do Tratado Pandêmico da OMS por 194 nações.

Viganò divulgou um memorando no domingo para alertar todas as nações que possam estar pensando em aderir ao Tratado Pandêmico da OMS, que entregar a soberania ao órgão global constituiria o “crime de alta traição”.

Ele escreveu:

 

“Nos próximos dias, as Nações que aderirem à Organização Mundial da Saúde votarão resoluções sobre o gerenciamento de pandemias pela OMS.


O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, diz que não assinará o Tratado da Pandemia da OMS

Essas resoluções transferirão a soberania sobre a saúde dos cidadãos para um órgão supranacional que é amplamente financiado pela indústria farmacêutica e pela Fundação Bill & Melinda Gates.

Se essas resoluções forem aprovadas por maioria, a OMS terá autoridade internacional exclusiva no caso de uma pandemia para impor todas as regras, incluindo quarentenas, bloqueios, vacinações obrigatórias e passaportes de vacinas.

Deve-se também ter em mente que esta organização goza de imunidade e, portanto, seus membros não podem ser julgados ou condenados se cometerem crimes. Paradoxalmente, os tecnocratas não eleitos terão mais poder do que o que os cidadãos conferem a seus representantes por meio de seu voto democrático.

Dado que a cessão da soberania é considerada crime de alta traição pelas leis de cada nação, e que os Parlamentos não podem legislar contra os interesses da Nação, muito menos violar as liberdades naturais e direitos fundamentais dos cidadãos que representam, acredito que não passará despercebido que essa tentativa da OMS de apropriar-se de um poder que pertence propriamente às nações individuais visa impedir qualquer tipo de oposição à Agenda 2030 , que no campo da saúde também visa realizar a redução drástica de serviços médicos e hospitalares, a privatização do setor de saúde e a prevenção de doenças por meio de vacinas.

Leia o memorando completo: Declaração da OMS de Vigano 21 de maio de 2022



Bill Gates executou o jogo de guerra que simulou a pandemia global de Monkeypox matando milhões
CEO da Pfizer anuncia microchips rastreáveis ​​em pílulas para inaugurar a 'Nova Ordem Mundial'
A corrupção da OMS é a maior ameaça à saúde pública mundial do nosso tempo
Denunciante da ONU: “Monkeypox é uma arma biológica”
EUA compram milhões de vacinas contra Monkeypox após um caso confirmado em Massachusetts
O raro vírus Monkeypox chega, assim como Gates e a OMS 'previram' - vacinas 'milagrosamente' prontas
MEDO POR NOVA DOENÇA CHAMADA MONKEYPOX já leva clínicas do Reino Unido a trazer de volta o distanciamento social

 

Considere apoiar o Tribuna Nacional
Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. 

ESTAMOS NO GETTR


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.