10/08/2020 às 18h20min - Atualizada em 10/08/2020 às 18h20min

STF cancela delação de Palocci e Lula já sonha com as eleições em 20222

“Pretendem cancelar Moro e tentar fazer Lula, depois de tudo, candidato em 2022. Nós não merecemos isso, Deus proteja o Brasil”.

Cristina Barroso
A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) retirou a delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci de uma ação penal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da Operação Lava Jato, onde ele é acusado de receber propina da construtora Odebrecht, no valor de R$ 12,5 milhões, um montante que seria usado para comprar um terreno para o Instituto que leva o seu nome.      
 
Justificaram a medida alegando que o então juiz Sergio Moro teria agido “sem parcialidade” e com objetivo de criar um “fato político”, já que o sigilo da delação foi retirado menos de uma semana antes do primeiro turno das eleições presidenciais de 2018, mesmo o acordo tendo sido fechado três meses antes.
 
Boris Casoy, jornalista e apresentador alerta sobre uma suposta trama da esquerda para tornar o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, elegível para disputar as eleições como candidato à presidência em 2022.
 
“Se houvesse pena de morte no Brasil, a vida do ex-ministro Moro poderia correr perigo”, disse o jornalista.
 
“Pretendem cancelar Moro e tentar fazer Lula, depois de tudo, candidato em 2022. Nós não merecemos isso, Deus proteja o Brasil”.
 
 
Boris alerta: “Pretendem cancelar Moro e fazer Lula candidato em 2022” (veja o vídeo)
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »