04/08/2020 às 11h45min - Atualizada em 04/08/2020 às 11h45min

Abuso sexual infantil, basta!

Um homem de 40 anos que gravava estupros de crianças e os divulgava na deep web.

Cristina Barroso
R7
 

A Ministra Damares e seu ministério seguem firmes no combate a pedofilía.
Uma série de invetigações resultando em prisões foram realizadas nos últimos dias.

A mais recente ocorreu nesta terça-feira (04)  em São Paulo. pela Polícia Federal. Um homem de 40 anos que gravava estupros de crianças e os divulgava na deep web. 

A Operação Toca da Onça, em parceria com a Interpol da França, constatou que o homem responsável pelo registro e divulgação das imagens era um morador da cidade de São Paulo, de 40 anos, casado e sem filhos.
 
Segundo as investigações policiais, duas das vítimas do homem foram identificadas como filhas de uma parente do suspeito.
Elas são meninas de três e cinco anos. Até o momento, não há suspeita de que mãe das crianças e esposa do homem tenham participação no crime.

O material apreendido nesta sexta-feira, 24, durante a Operação Infância Violada 2 pela Polícia Civil chocou até mesmo os investigadores mais experientes da 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro).

Mais cinco criminosos foram presos pela operação da Polícia Federal, que tem como objetivo combater a pedofilia.
Eles foram acusados de armazenar arquivos pornográficos envolvendo crianças e adolescentes, segundo Ricardo Viana, delegado-chefe da 3ª DP, o  conteúdo era doentio. “Passei até mal com o que acontece ali, com crianças que nem na puberdade estão”, declarou.
 
Os pedófilos compartilhavam as imagens em uma rede mundial de computadores com capacidade de descentralizar as funções convencionais de um  e atuando como servidor e cliente ao mesmo tempo. Dessa forma, não é possível saber como ou por quem os arquivos de pedofilia foram disponibilizados.

Ainda assim, a apuração foi capaz de mapear as ações dos criminosos,  entre os detidos estão um oficial do Exército, morador da Asa Norte e suspeito de armazenar e compartilhar vídeos e fotos de crianças abusadas sexualmente , e um agente público servidor do Conselho Nacional de Justiça, acusado de fazer downloads desses conteúdo.


A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou que o governo irá realizar campanhas de conscientização para as famílias sobre abusos contra crianças e adolescentes na internet. Ela publicou um vídeo, nesta segunda-feira (27), em que aparece acompanhando uma investigação sobre pedofilia online com 60 vítimas no Distrito Federal (DF).


A ministra encaminhou ao Congresso proposta de punição mais severa para pedófilos e publicou em seu twitter: "Ningém passa pano para pedófilo".



 


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.2%
9.8%