31/07/2020 às 09h38min - Atualizada em 31/07/2020 às 12h07min

Jornalista Allan dos Santos, Terça Livre, fora do Brasil diz que há grampos monitorando o presidente Jair Bolsonaro

Em live com Ryan Hartwig ex funcionário que denunciou a perseguição aos conservadores pelo Facebook nos EUA foi entrevistado em live pelo You Tube

Luiz Custodio
twitter
conexãopolítica

O Jornalista brasileiro Allan dos Santos, dono do site Terça Livre, acusou o ministro  do Supremo Tribunal Federal Luis Roberto Barroso de prevaricar ao saber de equipamentos que estão fazendo escuta telefônica contra o presidente, e tem  promovido ações articuladas pra cassação da chapa que elegeu Bolsonaro.

Mario Baladan, do Project Veritas, Ryan Hartwig, que trabalhou no Facebook, Isabela Mendonça, advogada do deputado republicano Gaetzs, junto com a deputada federal Bia kics, Bernardo Kuster e Allan dos Santos explanaram sobre a denúncia do Facebook e perseguição aos conservadores brasileiros que tiveram suas contas bloqueadas por decisão da Suprema corte brasileira.

Allan dos Santos no decorrer da transmissão fez revelações sobre a articulação de  perseguição aos políticos conservadores do Brasil. O jornalista disse que a pedido de Igor Tobias, funcionário do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a empresa especializada Rohde & Schwarz fez uma varredura em Brasília e descobriu maletas de escuta telefônica na Embaixada da Coréia do Norte, Embaixada da China e na casa do Kakay (Antonio Carlos de Almeida Castro – advogado). O alvo seria o presidente Jair Bolsonaro.

Não revelando sua localização o jornalista declarou que encontra-se fora do país. Allan dos Santos disse ainda que,  se algo acontecer aos seus familiares a responsabilidade seria dos mesmos que fizeram as escutas (espionagem).





Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.2%
9.8%