30/07/2020 às 18h32min - Atualizada em 30/07/2020 às 18h32min

Coronel suspeito de tráfico de animais silvestres

Condi é padrasto de Pedro Henrique dos Santos Krambeck, 22 anos, preso pela PCDF e apontado pelos investigadores como “traficante de animais silvestres e não mero colecionador“.

Cristina Barroso

Lembram do caso do rapaz picado por uma cobra Naja em Brasília?
Estudante de veterinária, possuía a cobra como fonte de estudo (Matéria publicada em 16 de julho).
Parece que a história não é bem essa, como apontam as investigações da Polícia Civil do Distrito Federal.

Acusado de dificultar as investigações da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) que apuram esquema de tráfico internacional de animais, o tenente-coronel da Polícia Militar Clovis Eduardo Condi, é sócio de quatro empresas na capital do país.

A prática é proibida a PMs que não se aposentaram.
De acordo com a Lei nº 7.289, de 18 de dezembro de 1984, ao policial militar da ativa “é vedado comerciar ou tomar parte na administração ou gerência de sociedade ou dela ser sócio”. A única exceção é para militares acionistas ou quotistas em sociedade anônima, o que não se aplica ao caso do oficial da corporação brasiliense.

O militar firmou a primeira parceria comercial em 27 de junho de 1995. O capital social de suas propriedades somam R$ 436 mil.
Ele figura como dono de uma panificadora no Guará cujo capital social é de R$ 6 mil e o faturamento anual chega a R$ 240 mil. Considerada microempresa, a Pão do Cerrado tem nove funcionários. Existe um estabelecimento com o mesmo nome na Asa Norte, mas sem qualquer relação com o oficial da PMDF.

 As outras três posses do coronel são lojas da rede internacional de fast-food Subway. Elas estão localizadas na Feira dos Importados, no shopping Florida Mall do Guará e no Terraço Shopping, na Octogonal.

Condi é padrasto de Pedro Henrique dos Santos Krambeck, 22 anos, preso pela PCDF e apontado pelos investigadores como traficante de animais silvestres e não mero colecionador. O militar foi alvo de operação em 16 de julho deste ano.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.2%
9.8%