15/01/2022 às 10h35min - Atualizada em 15/01/2022 às 10h35min

Documento entregue ao Presidente da República expõe incompetência ou desonestidade da ANVISA e dos Laboratórios na aprovação das vacinas COVID

Documento rigorosamente técnico assinado por dezenas de renomados médicos e especialistas cobra apuração de responsabilidades e sugere a suspensão das vacinas experimentais.

Cristina Barroso
(Reprodução)
O documento anexo, com  304 páginas, recentemente produzido, *assinado e publicado por dezenas de médicos de renome, e que NÃO É uma peça política, nem produto ideológico de movimentos anti-vacina, tampouco obra de mentes negacionistas ou anti-ciência*. 

Pelo contrário: *parece se tratar de uma responsável, precisa e profunda análise técnica*, toda fundamentada em dados, informações, estatísticas, gráficos e documentos reais, devidamente citados junto com respectivas fontes, onde *a única e legítima preocupação é a proteção de nossas crianças e adolescentes, em primeiro lugar*; e tudo rigorosamente *baseado em fatos, e não em opiniões ou em fake news* como estamos habituados a ver. 

Os médicos defendem uma apuração rigorosa de tudo que é exposto nesse documento, expondo as *irregularidades encontradas pelos médicos nos procedimentos de aprovação das vacinas no Brasil pela ANVISA*, especialmente para as crianças.

O documento também expõe *conflitos de interesse de algumas pessoas envolvidas nos processos de aprovação das vacinas, e casos de interferências de organizações internacionais nos procedimentos*. Tudo muito grave.
Fora isso há mais de 200 páginas de evidências anexadas.

O fato é que repetidamente os órgãos de decisão e controle sanitário e de saúde estão se pautando em opiniões de médicos e representantes de sociedades médicas os quais recebem financiamento de várias indústrias farmacêuticas além de possuírem atividades mercantis no ramo de clínica de vacinação, como o Dr. Renato Kfouri. De forma surpreendente, este médico se considera imparcial para criticar a forma do governo brasileiro lidar com a avaliação da vacinação infantil contra COVID19.   
Em uma simples pesquisa pública de informações na internet é possível constatar que vários dos responsáveis pelas decisões sobre a vacinação são proprietários de clínicas de vacinação. 

A situação é seríssima.  *É obrigatório que todos esses questionamentos sejam respondidos pela Anvisa, pelos laboratórios e por autoridades públicas de saúde, com extrema urgência, antes que mais estragos, especialmente à vida humana, sejam gerados.* 

Aliás, defendemos a possibilidade de todo o processo de vacinação ser suspenso *até que os fatos aqui apresentados tenham sido rigorosamente investigados por uma comissão multidisciplinar competente e neutra, e cada questão levantada ter sido respondida com absolutas e inquestionáveis provas técnicas.* 

Que a verdade, e nada mais do que a verdade, prevaleça, independente da
s consequências. 

LEIA O DOCUMENTO NA ÍNTEGRA 
 


 
Considere apoiar o Tribuna Nacional
Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. 

ESTAMOS NO GETTR  


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.