29/07/2020 às 18h04min - Atualizada em 29/07/2020 às 18h04min

Embaixador dos EUA afirma que Brasil pode ter consequências econômicas negativas caso mantenha a chinesa Huawei na rede 5g

Vinicius Mariano
O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, acredita que o país terá consequências econômicas negativas se mantiver a empresa chinesa Huawei no leilão do 5G, previsto para 2021. Para o o embaixador, a presença da Huawei deve fazer com que empresas "baseadas na propriedade intelectual" evitem investir no Brasil, já que a empresa chinesa é acusada de espionagem. 

"Cada país é responsável por suas decisões. As consequências que estamos vendo no mundo é que há um receio de empresas que estão baseadas na propriedade intelectual de fazer investimentos em países onde essa propriedade intelectual não seja protegida", afirmou Chapman.

"Eu diria que represálias não, consequências sim", disse o embaixador ao ser questionado sobre possíveis retaliações internacionais. Muitos países já decidiram excluir a Huawei por questão de segurança, como Austrália, Japão e Inglaterra, por exemplo. E esse número é crescente porque mais pessoas estão fazendo a mesma análise, vendo o comportamento da Huawei de roubar propriedade intelectual. A Inglaterra disse que vai tirar tudo da Huawei de seu sistema nos próximos anos", disse o embaixador. 

A Huawei é suspeita por, dentre outros motivos, ninguém saber quem de fato é o seu dono. Seus diretores afirmam que a empresa pertence a um sindicato, no entanto, ela foi fundada por um membro do Partido Comunista Chinês em 1987. Além disso, os EUA, que baniram a empresa de suas redes de telecomunicações em 2012, na gestão Obama, afirmaram que têm provas de que a Huawei pode espiar seus usuários através de seus equipamentos.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »