31/12/2021 às 11h43min - Atualizada em 31/12/2021 às 11h43min

O chefe do CDC admite que os testes de PCR não são confiáveis

A chefe do CDC, Rochelle Walensky, confessou na quarta-feira que a agência não acredita que os testes de PCR sejam inteiramente confiáveis.

Luiz Custodio
Summit.news

De acordo com Walensky, os testes de PCR costumam produzir uma grande quantidade de falsos positivos.

Observando que esses testes não confiáveis ​​podem permanecer positivos por até 12 semanas após a infecção, Walensky alertou “teríamos as pessoas isoladas por muito tempo se dependêssemos de PCRs”.

Relatórios Summit.news : É uma admissão surpreendente, dado que, como apontado pelo comentarista Yossi Gestetner, os números dos casos e as pessoas que tiveram que isolar, cancelar eventos e fechar negócios foram todos baseados em potencialmente falsos positivos de PCRs supersensíveis.
 

Em uma entrevista separada, Walensky também admitiu na quarta-feira que a última orientação da agência sobre o COVID foi baseada no que o governo percebeu que as pessoas aceitariam.

“Isso realmente teve muito a ver com o que pensávamos que as pessoas seriam capazes de tolerar”, Walensky admitiu categoricamente.

 

Considere apoiar o Tribuna Nacional
Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. 

 


ESTAMOS NO GETTR



Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.