31/12/2021 às 11h31min - Atualizada em 31/12/2021 às 11h31min

O advogado das vítimas de Epstein diz que o príncipe Andrew deveria estar 'tremendo nas botas'

O príncipe Andrew foi avisado de que a condenação de Ghislaine Maxwell prova que a justiça prevalecerá “seja você um presidente ou um príncipe”.

Luiz Custodio
telegraph.co.uk

O duque de York está sob nova pressão, pois os advogados dos Estados Unidos disseram que o veredicto de culpado no caso Maxwell dará socorro à mulher que o acusou de agressão sexual.

Lisa Bloom, uma advogada de Los Angeles que representou oito das vítimas de Epstein, disse que, após a condenação de Maxwell, o príncipe Andrew "deveria estar tremendo de medo"

O Telegraph relata: O Duque, que nega as alegações, espera que um juiz rejeite um processo civil movido contra ele por Virginia Roberts Giuffre em uma audiência marcada para 4 de janeiro.

 

As tentativas de retratá-la como uma testemunha não confiável, no entanto, sofreram um golpe depois que Maxwell foi condenado por tráfico sexual de meninas menores de idade pelo pedófilo Jeffrey Epstein, que morreu na prisão em 2019. Tanto Epstein quanto Maxwell eram amigos do duque.

Não apenas um tribunal de Nova York decidiu que quatro outras vítimas estavam dizendo a verdade, mas uma das condenações de Maxwell incluiu uma referência à Sra. Giuffre.

Sigrid McCawley, que representa a Sra. Giuffre e a vítima de Maxwell, Annie Farmer, disse ao The Telegraph: “Este veredicto disse ao público americano que, independentemente do poder ou privilégio, seja você um presidente ou príncipe, você será responsabilizado.

“O que vimos no julgamento foi uma menção ao Príncipe Andrew e pessoas de sua estatura. O júri olhou para Ghislaine, que passou o verão na casa da rainha e viveu uma vida de privilégios incríveis associando-se a esse tipo de pessoa, mas mesmo assim desconsiderou tudo isso. Vejo uma mudança real no cenário jurídico. ”

A Sra. Giuffre está buscando uma indenização não especificada, alegando que o duque a agrediu ou estuprou em três ocasiões distintas em 2001 quando ela tinha 17 anos. O duque nega suas reivindicações e diz que não se lembra de tê-la conhecido.

Depois que Maxwell foi considerado culpado de cinco das seis acusações que ela enfrentou, a Sra. Giuffre, agora com 38 anos, disse: “Definitivamente não acabou”.

 

Considere apoiar o Tribuna Nacional
Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. 


ESTAMOS NO GETTR



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.