06/12/2021 às 09h50min - Atualizada em 06/12/2021 às 09h50min

ABSURDO: Dois bebês hospitalizados após receberem Covid Jab ... por engano

Dois bebês acabaram no hospital depois que uma enfermeira injetou erroneamente a vacina cobiçada da Pfizer em vez das vacinas de seus bebês.

Luiz Custodio
rt,com

O chocante acidente aconteceu no município de Sorocaba, no estado de São Paulo, e foi relatado pela primeira vez na mídia e oficialmente confirmado no domingo pelas autoridades locais.

Relatórios de RT : Uma menina de dois meses e um menino de quatro meses chegaram a um centro médico na área na última quarta-feira para tomar as doses da vacina pentavalente que protege crianças de difteria, coqueluche, tétano, hepatite B, e Hib.

No entanto, pouco depois de voltar para casa, os bebês desenvolveram febre alta, vomitaram e se recusaram a beber leite. O medicamento que lhes foi dado pelos pais não melhorou sua condição.

As famílias foram então contatadas pelo secretário de saúde de Sorocaba, Vinicius Rodrigues, que as informou que havia um engano e as crianças injetadas com a vacina Covid-19.

“ Minha vida virou de cabeça para baixo”, disse a mãe da menina à CNN Brasil sobre o momento em que soube da notícia.

Os bebês foram internados no hospital local Gpaci na noite de quinta-feira. Agora eles estão se sentindo melhor, mas não poderão voltar para casa por algum tempo. As autoridades locais contataram a Pfizer e foram informadas de que as crianças deveriam ser monitoradas pelos próximos 10 a 15 dias.

A menina e o menino agora são testados a cada 48 horas, com coleta de sangue deles e exames de ultrassom e ECG. Até o momento, nenhuma complicação que poderia ter sido causada pelo jab de Covid-19 foi encontrada. Os dois também receberão as vacinas pentavalentes durante a internação.

Os profissionais de saúde descobriram que os bebês receberam a imunização errada no dia seguinte às injeções, enquanto verificavam seus estoques de vacinasA enfermeira responsável disse que confundiu os frascos porque eram muito semelhantes. Ela havia sido suspensa enquanto aguardava a investigação.

“Sei que todos cometem erros, mas um erro como esse é inaceitável”, insistiu a mãe da menina afetada. “Não quero punir a enfermeira, mas quero que este incidente sirva como um aviso para outros médicos e outras mães: diga-lhes para verificarem o que estão dando aos seus filhos.”


 

Considere apoiar o Tribuna Nacional
Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. 







ESTAMOS NO GETTR


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.