02/12/2021 às 17h57min - Atualizada em 02/12/2021 às 17h57min

Associação Médica Sul-Africana desmascara a histeria global - afirma que os sintomas das variantes do Omicron são 'incomuns, mas moderados' - Até a OMS afirma que não há motivo para pânico

Cristina Barroso
Gateway
(Reprodução)
Angelique Coetzee, a presidente da Associação Médica Sul-Africana que primeiro deu o alarme sobre a nova variante COVID, deu uma atualização interessante e agora diz que a nova variante conhecida como 'Omicron' causa “sintomas incomuns, mas moderados”.

A Associação Médica Sul-Africana falou sobre a histeria que foi criada devido à nova mutação do vírus chamado Omicron. Angelique Coetzee, presidente da Associação Médica da África do Sul, que alertou sobre a nova cepa do vírus. Ela teve uma atualização emocionante e acrescentou que o Omicron tinha sintomas incomuns, mas moderados.

“Apresenta uma doença leve, com sintomas como dores nos músculos e cansaço por um ou dois dias sem sensação de bem-estar. Até agora, detectamos que as pessoas infectadas não sofrem perda de paladar ou cheiro. Eles podem ter uma leve tosse. Não há sintomas proeminentes. Entre os infectados, alguns estão sendo tratados em casa ”, disse o Dr. Coetzee ao Sputnik.

“Sim, é transmissível, mas por enquanto, como médicos, não sabemos por que tanto hype está sendo gerado, pois ainda estamos investigando isso. Só saberemos depois de duas a três semanas, pois há alguns pacientes internados, e são jovens com 40 anos ou menos ”, acrescentou.


A Dra. Coetzee conversou com o Telegraph e disse que duas dúzias de seus pacientes, positivos para a nova mutação, eram homens saudáveis ​​que apenas se sentiam cansados.

Ela acrescentou que ele discorda dos países que proíbem os voos da África; é "prematuro porque não há informações suficientes sobre o quão perigoso é", de acordo com o Sputnik.
As autoridades dizem que os hospitais não estão sobrecarregados e sobrecarregados com esta nova variante.Monetizado por optAd360.
A representante da OMS na Rússia, Melita Vujnovic, disse que as pessoas não precisam entrar em pânico porque não é tão ruim assim.



 

Sputnik News relatado:“Parece-me que não deve haver pânico, pois ainda não sabemos... se este vírus contornar uma vacina, o quanto diminuirá a eficácia de qualquer vacina - não sabemos disso, no momento”, disse Vujnovic ao Soloviev Live YouTube show.
O funcionário acrescentou que “é claro que a África  não tem  vacinas suficientes, embora a República da África do Sul produza a vacina”.
No entanto, Vujnovic presumiu que a variante Omicron  pode ser mais contagiosa do  que outras cepas.


ATUALIZAÇÃO: Dra. Angelique Coetzee, a médica sul-africana que viu pela primeira vez a nova variante do Covid, Omicron, apareceu na BBC neste fim de semana. 

A Dra.. Coetzee diz que os pacientes atendidos até agora apresentaram “sintomas extremamente leves” - mas é necessário mais tempo antes de sabermos a gravidade da doença para as pessoas vulneráveis.

 
Considere apoiar o Tribuna Nacional
Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. 


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.