29/11/2021 às 08h51min - Atualizada em 29/11/2021 às 08h51min

Ser vacinado contra Covid é um 'dever moral', dizem os bispos alemães

Os bispos alemães estão conclamando todos os católicos a se vacinarem contra o cobiçado, dizendo que é um "dever moral".

Luiz Custodio
sfcatholic.org / denvercatholic.org / breitbart.com

Durante a Conferência Episcopal Alemã, os bispos disseram: “Nestes dias estamos testemunhando a progressão da quarta onda da pandemia do coronavírus em um drama quase imparável”

Alegando que novas infecções e mortes estão atingindo “proporções alarmantes”, eles declararam “Chamamos enfaticamente aos católicos e a todas as pessoas de nosso país que sejam vacinados na medida do possível”, acrescentando que “nesta pandemia, a vacinação é um dever de justiça, solidariedade , e caridade. ”

Brietbart relata: “Do ponto de vista ético, é um dever moral”, declararam.
 

“Temos que proteger a nós mesmos e aos outros. A vacinação é a forma mais eficaz de fazer isso ”, acrescentaram.

Os bispos dos Estados Unidos estão divididos quanto ao direito à objeção de consciência às vacinas, bem como quanto aos mandatos de vacinas por parte do governo e das empresas.

Entre as respostas mais contundentes aos mandatos da vacina estava a dos bispos do Colorado, que registraram satisfação pelo mandato da vacina de Denver incluir expressamente "acomodação para crenças religiosas sinceras", insistindo que isso é "apropriado de acordo com as leis que protegem a liberdade de religião".

“Sempre permanecemos vigilantes quando qualquer burocracia busca impor requisitos uniformes e abrangentes a um grupo de pessoas em áreas de consciência pessoal”, afirmaram os bispos. “Ao longo da história, as violações dos direitos humanos e a perda de respeito pela dignidade dada por Deus a cada pessoa muitas vezes começam com mandatos do governo que não respeitam a liberdade de consciência.”

Os bispos de Dakota do Sul chegaram a uma conclusão semelhante, afirmando o direito dos católicos de recusar a vacina contra o coronavírus por uma questão de “consciência religiosa”.

Em sua declaração de 10 de agosto  , os bispos disseram que se um católico “tiver a convicção segura de consciência de que não deve recebê-la, acreditamos que essa é uma crença religiosa sincera, pois eles são obrigados perante Deus a seguir sua consciência”.

Os bispos alemães e austríacos, por outro lado, muitos dos quais se rebelaram contra a proibição do Vaticano de bênçãos da Igreja para casais homossexuais, falaram em uníssono ao insistir que as vacinas são uma obrigação moral.

Considere apoiar o Tribuna Nacional
Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. 



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.