28/11/2021 às 09h39min - Atualizada em 28/11/2021 às 09h39min

CONSELHO ESCOLAR cancela discurso de ex-escrava do ISIS por` promoção da islamofobia`

Um conselho escolar acordado no Canadá cancelou o discurso de uma ex-escrava do ISIS que escapou do grupo terrorista - citando que sua história iria “promover a islamofobia”.

Luiz Custodio
bigleaguepolitics.com/

Nadia Murad havia sido escalada para falar com alunos de escolas públicas de Toronto para compartilhar suas experiências horríveis de ser escravizada por terroristas do ISIS aos 14 anos de idade e, posteriormente, escapar.

A Sra. Murad agora mora na Alemanha e recentemente lançou um livro intitulado “A Última Garota: Minha História de Cativeiro” documentando sua provação.
 

Bigleaguepolitics.com relata: A superintendente acordada do conselho escolar de Toronto, Helen Fisher, proibiu seus alunos de assistir à palestra de Murad em fevereiro, citando a possibilidade de uma suposta "islamofobia" decorrente do evento, alegando que o discurso de Murad seria ofensivo para seus alunos muçulmanos. Fisher pediu desculpas desde então, mas não está claro se ela planeja impedir que seus alunos assistam ao discurso.

Fisher também havia enviado ao fundador do clube do livro de Toronto, Murad para falar em uma palestra impressa sobre seus padrões para materiais de leitura “culturalmente relevantes”. Um relato de experiências de crimes nas mãos de um dos governos mais perversos do mundo não atendeu aos padrões de Fisher, o que poderia exigir o estudo de "Fragilidade Branca".

Fisher, que apresenta seus pronomes em sua conta no Twitter, tornou sua presença nas redes sociais privada após a polêmica.

O próprio conselho escolar de Toronto  emitiu um pedido de desculpas a Murad,  sugerindo que o pedido de desculpas do superintendente foi ordenado por aqueles com quem ela compartilha o poder.

Murad é membro da comunidade Yazidi, uma minoria do Oriente Médio que pratica uma religião pré-islâmica iraniana. O ISIS cometeu vários crimes contra a humanidade visando os Yazidis, incluindo assassinatos em massa genocidas, tráfico sexual e escravidão.

 

Considere apoiar o Tribuna Nacional
Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. 



Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.