17/11/2021 às 10h18min - Atualizada em 17/11/2021 às 10h18min

Áustria: a polícia filmou lojas de patrulhamento exigindo prova de vacina dos cidadãos

Imagens de vídeo mostram a polícia de Austian patrulhando lojas e rodovias exigindo prova do status da vacina após novas restrições draconianas no país.

Luiz Custodio
summit.news

A polícia tem verificado o status de vacinação dos cidadãos depois que o governo introduziu um bloqueio para os não vacinados.

As autoridades impuseram um bloqueio que começou à meia-noite de domingo e afeta apenas os não vacinados. Eles podem deixar suas casas, mas apenas por “motivos essenciais”, como compras de alimentos.

Relatórios da Summit News : Essas medidas, que são as primeiras desse tipo no mundo, afetam cerca de 35 por cento dos austríacos que não receberam as duas doses da vacina.

As novas regras foram introduzidas como resultado de um pico de COVID e aumento crescente de pacientes de UTI (porque a vacina funciona tão bem).

Imagens da Áustria mostram policiais uniformizados patrulhando shoppings, verificando o status de vacinação das pessoas em um banco de dados do estado.

Outro clipe mostrava um policial parando um veículo em uma rodovia para verificar o estado de vacinação.

Aqueles que forem pegos do lado de fora sem comprovação de vacinação enfrentam multas de até US $ 1.660.

Na semana passada, o chanceler da Áustria, Alexander Schallenberg, disse que o bloqueio foi planejado para fazer os não vacinados “sofrerem” como todo mundo havia feito durante os bloqueios anteriores.

Apoie o jornalismo gratuito e independente
Seu apoio ajuda a proteger nossa independência para que o Tribuna Nacional continue oferecendo jornalismo independente de alta qualidade e gratuito para todos. Cada contribuição, seja grande ou pequena, ajuda a garantir nosso futuro. Se você puder, considere fazer uma doação mensal recorrente.



Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.