15/11/2021 às 12h37min - Atualizada em 15/11/2021 às 12h37min

O chefe de saúde australiano diz que as pessoas que não forem vacinadas ficarão “miseráveis” e “solitárias” para o resto da vida

O presidente da Associação Médica Australiana de Queensland disse durante uma aparição na televisão que as pessoas que ainda se recusam a tomar a vacina serão “miseráveis” e “solitárias” pelo resto de suas vidas.

Cristina Barroso
Infowars
(REPRODUÇÃO)
Oh, eles são loucos por não serem vacinados, a vida será miserável sem serem vacinados”, disse o Dr. Chris Perry.

“Você não vai conseguir se esconder, não vai conseguir que um médico assine que você foi excluído porque há regras bem definidas sobre isso e os médicos serão auditados, cada uma de suas exclusões será analisada com muito cuidado ”, acrescentou, antes de ameaçar os médicos com multas e rescisão.

Perry também ameaçou as pessoas que obtiveram falsamente uma isenção de vacina, de que também serão acusadas de fraude se "tentarem burlar o sistema".
“Vai ser muito difícil manter o emprego se você não for vacinado e não conseguir ir a lugar nenhum para se divertir”, disse ele.
Perry concluiu dizendo que aqueles que não receberem punção dupla terão “uma vida muito, muito solitária” e não serão capazes de manter um emprego.
Agora me diga novamente como a vacina não é obrigatória?
Durante os comentários subsequentes, Perry culpou os “teóricos da conspiração” por fazerem as pessoas hesitarem em tomar a vacina.

“Na era das redes sociais, qualquer possível dor de cabeça leve ou pequeno e sério problema com as vacinas é ampliado”, disse ele.

Apoie o jornalismo gratuito e independente
Seu apoio ajuda a proteger nossa independência para que o Tribuna Nacional continue oferecendo jornalismo independente de alta qualidade e gratuito para todos. Cada contribuição, seja grande ou pequena, ajuda a garantir nosso futuro. Se você puder, considere fazer uma doação mensal recorrente.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.