12/11/2021 às 12h59min - Atualizada em 12/11/2021 às 12h59min

Pessoas começam a desmaiar em voo uma após a outra e ninguém sabe o que houve

Um médico e uma enfermeira a bordo, viajando como passageiros, começaram a prestar primeiros socorros aos dois pacientes, quando mais dois ou três passageiros (as informações ainda são desencontradas) também desmaiaram um após o outro e precisaram de atendimento médico.

Cristina Barroso
Aero In
(REPRODUÇÃO)
Uma estranha ocorrência a bordo de um voo comercial de transporte de passageiros está sendo investigada, após alguns passageiros começarem a desmaiar um após o outro sem que se saiba, até o momento, o que exatamente ocorreu.
Segundo as informações recebidas pelo The Aviation Herald, a situação se desenvolveu no dia 1º de outubro em voo da empresa aérea maltesa Corendon Airlines Europe, que era cumprido pelo Boeing 737-800 de matrícula 9H-TJE entre Colônia, na Alemanha, e Rodes, na Grécia.
 
Segundo testemunho de passageiros do voo, o avião estava quase no fim da subida quando uma jovem entrou no lavatório traseiro. Algum tempo depois, quando a aeronave havia acabado de nivelar no FL370 (nível de voo de 37 mil pés, ou cerca de 11,3 km de altitude) ainda sobre a Alemanha, a porta do banheiro se abriu e a moça caiu inconsciente.

Enquanto os passageiros nas últimas fileiras do Boeing 737 começaram a reagir para socorrê-la, outro passageiro do sexo masculino em uma das filas traseiras desmaiou e ficou inconsciente.
Um médico e uma enfermeira a bordo, viajando como passageiros, começaram a prestar primeiros socorros aos dois pacientes, quando mais dois ou três passageiros (as informações ainda são desencontradas) também desmaiaram um após o outro e precisaram de atendimento médico.

 
Depois de algum tempo, os passageiros começaram a se recuperar e o voo continuou para Rodes, para um pouso sem mais intercorrências efetuado cerca de 2 horas e 50 minutos após a partida de Colônia.
A aeronave permaneceu em solo em Rodes por 85 minutos, depois realizou o voo de volta e continua em serviço desde então.
O Aviation Herald descreve que recebeu documentos nos quais tanto a tripulação quanto o médico prestador dos primeiros socorros relataram a ocorrência. A tripulação (há assinaturas do comandante e de um comissário) confirmou que a passageira estava pálida e inconsciente, então começou a se recuperar lentamente e o kit médico a bordo foi usado.

O médico (também há sua assinatura no documento) afirmou que o paciente ficou inconsciente por um período de 20 a 30 minutos e se recuperou lentamente após o tratamento com o kit de primeiros socorros/médico a bordo.
Um passageiro relatou que havia um forte odor de gases de escapamento a bordo da aeronave antes da partida, e que a jovem mulher caiu tremendo da cabeça aos pés quando a porta do banheiro se abriu. O viajante também descreveu que pareceu que o ar condicionado da cabine foi alterado antes que todos os passageiros desmaiados começassem a se recuperar.

Outro passageiro relatou que as pessoas desmaiaram em intervalos de cerca de 10 minutos e bloquearam parcialmente o corredor do Boeing 737. Apesar de o voo ter continuado para o destino, a tripulação de cabine teria ficado sobrecarregada e solicitado que os pilotos desviassem para um aeroporto mais próximo.
 
A companhia aérea divulgou um comunicado, reproduzido pelo Aviation Herald, em que relatou:

“Apenas 4 passageiros se sentiram mal. A tripulação da cabine imediatamente tomou as medidas necessárias para os 4 passageiros em conformidade com o Procedimento de primeiros socorros da cabine durante o voo. Um médico e uma enfermeira estavam na aeronave e imediatamente fizeram uma intervenção médica aos passageiros que se sentiam mal, mas não encontraram sintomas graves. O médico não recomendou o desvio do voo e não utilizou o kit médico da aeronave que lhe foi disponibilizado durante a sua assistência.
“Também gostaríamos de informar que, após a ocorrência, os registros de manutenção, os parâmetros do voo em questão no FDM (sistema de monitoramento de dados de voo) e os relatórios da tripulação, entre outros, foram analisados ​​por nossos departamentos de manutenção e segurança e nenhum parâmetro anormal que poderia causar a ocorrência foi encontrado.
“No voo de Rodes para Colônia (CXI-1051) com 184 passageiros, nenhuma reclamação semelhante foi recebida. Observamos que um relatório da ocorrência foi notificado à Autoridade de Aviação Civil de Malta.”
Nesta segunda-feira, 1º de novembro de 2021, a Direção de Aviação Civil (CAD) de Malta informou que o operador a notificou através do canal de comunicação, que a ocorrência foi classificada como um incidente e está sendo investigada.

 
 
  Apoie o jornalismo gratuito e independente
Seu apoio ajuda a proteger nossa independência para que o Tribuna Nacional continue oferecendo jornalismo independente de alta qualidade e gratuito para todos. Cada contribuição, seja grande ou pequena, ajuda a garantir nosso futuro. Se você puder, considere fazer uma doação mensal recorrente.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »