12/11/2021 às 09h49min - Atualizada em 12/11/2021 às 09h49min

CONFLITO IMINENTE?: EUA avisam UE que a Rússia pode estar planejando invadir a Ucrânia

Autoridades americanas alertaram seus aliados na Europa que a Rússia pode estar planejando invadir a Ucrânia.

Luiz Custodio
RT.COM / bloomberg.com/

De acordo com um relatório do outlet de negócios americano Bolomberg, Washington acredita que Moscou está considerando uma “operação militar”

Relatórios da RT : citando fontes não identificadas, a agência de notícias relatou que funcionários dos EUA informaram seus parceiros na UE sobre uma "potencial invasão", observando que suas preocupações eram apoiadas por "evidências publicamente disponíveis" e outras informações ainda a serem compartilhadas com os governos europeus .

Os temores de Washington de uma potencial agressão russa surgem durante uma baixa histórica nas relações entre a Rússia e o bloco da OTAN liderado pelos EUA.
 

Após a publicação do artigo, o primeiro embaixador adjunto da Rússia na ONU disse a repórteres que as preocupações de Washington eram totalmente infundadas e observou que as forças armadas do país têm o direito de colocar tropas em qualquer lugar dentro das fronteiras do país.

“Nunca planejamos [uma invasão] e nunca faremos, a menos que sejamos provocados pela Ucrânia ou por outra pessoa, e é uma questão de defender nossa soberania nacional”, disse Dmitry Polyanskiy, de acordo com a agência de notícias RIA Novosti.

O relatório segue as acusações de que a Rússia está reunindo tropas na fronteira com a Ucrânia, com o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, dizendo à imprensa na quarta-feira que Washington está "preocupado".

“Não temos clareza sobre as intenções de Moscou, mas conhecemos seu manual” , disse ele, durante uma coletiva de imprensa com seu homólogo ucraniano, Dmytro Kuleba. “Qualquer ação escalatória ou agressiva seria de grande preocupação para os Estados Unidos.”

No início deste mês, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, chamou os relatos de um aumento militar russo perto da fronteira com a Ucrânia de “notícias baratas e falsas” que deveriam ser descartadas.

“Nem vale a pena comentar sobre a qualidade dessas reportagens e, geralmente, tais notícias devem ser ignoradas” , disse à imprensa. “A Rússia nunca ameaçou ninguém, nem está ameaçando ninguém e, além do mais, não representa perigo para ninguém.”


 

Apoie o jornalismo gratuito e independente
Seu apoio ajuda a proteger nossa independência para que o Tribuna Nacional continue oferecendo jornalismo independente de alta qualidade e gratuito para todos. Cada contribuição, seja grande ou pequena, ajuda a garantir nosso futuro. Se você puder, considere fazer uma doação mensal recorrente.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.