22/07/2020 às 19h50min - Atualizada em 22/07/2020 às 19h50min

Alesc decide abrir impeachment contra o governador Carlos Moisés

Vinicius Mariano
O presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), Júlio Garcia (PSD), abriu, nesta quarta-feira (22), o processo de impeachment contra o governador Carlos Moisés (PSL), contra a vice governadora Daniela Reinehr (PSL) e contra o secretário de administração Jorge Eduardo Tasca. Eles são acusados de crime de responsabilidade por dar aumento aos procuradores do Estado de SC através de decisão administrativa.

Além da acusação de dar aumento aos procuradores por decisão administrativa, Carlos Moisés também é alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos respiradores que ocorre na Alesc e visa investigar compras suspeitas desses aparelhos pelo governo catarinense. Dentre essas aquisições, estão 200 respiradores adquiridos pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) com pagamento antecipado de R$ 33 milhões. A CPI encaminhou, no início de julho, ao governador Carlos Moisés, um questionário sobre essas compras e após respostas contraditórias no documento, o deputado Ivan Naatz, relator da Comissão, afirmou que irá pedir o afastamento do chefe do Executivo.

Carlos Moisés foi eleito governador do Estado de Santa Catarina em 2018 e é o terceiro governador no Brasil a ser alvo de impeachment durante a pandemia do coronavírus. Os primeiros foram Wilson Lima, no Amazonas, e Wilson Witzel, no Rio de Janeiro. Outros governadores tiveram o impeachment solicitado nas Assembleias, como João Doria, mas os solicitantes não obtiveram resposta dos presidentes legislativos.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »