26/10/2021 às 13h33min - Atualizada em 26/10/2021 às 13h33min

INACREDITÁVEL! Um homem trans abusou sexualmente de uma garota no banheiro feminino da escola e Biden ordenou a prisão do pai da vítima

Biden instrui chamar de "terrorismo doméstico" o caso de um pai que foi preso por brigar com os diretores da escola onde sua filha havia sido estuprada por um menino vestido de mulher.

Cristina Barroso
La Derecha Diario
(REPRODUÇÃO)
Em 22 de junho, Scott Smith foi preso em uma reunião do conselho escolar do condado de Loudoun, Virgínia, depois de insultar ferozmente os diretores da Stone Bridge School que  defendiam a política recentemente implementada que permite que  homens frequentem o  banheiro feminino já que eles dizem se sentirem como mulheres.

O que os diretores não o deixaram dizer na reunião de pais, e levou Smith a explodir contra eles, é que a filha do homem preso havia sido estuprada por um "menino vestido de saia" em 28 de maio em um banheiro de mulheres.

A filha dele, que está na nona série (2 ° ano do ensino médio na Argentina) a princípio não disse nada aos pais, mas vendo que esse menino “trans” continuava indo ao banheiro feminino, ela resolveu se desafiar e contar a eles, o que despertou a fúria em Scott Smith , que fez a denúncia e foi ao próximo conselho escolar exigir que os meninos não pudessem mais ir ao banheiro das meninas.

Os registros juvenis estão lacrados, mas a advogada de Smith, Elizabeth Lancaster , disse ao The Daily Wire , agência de Ben Shapiro, que o menino "trans" foi duas vezes acusado de sodomia forçada, uma de sodomia anal e uma de felação forçada que se refere ao incidente daquele dia na escola.

" Se alguém tivesse se sentado e ouvido por trinta segundos o que Scott tinha a dizer, ficaria mortificado e com o coração partido ", disse o advogado. O vídeo de sua prisão rapidamente se tornou viral e, em vez de prender o estuprador, as autoridades inicialmente prenderam apenas o pai da menina estuprada.

Minutos antes da prisão de Smith, o superintendente das Escolas Públicas do Condado de Loudoun (LCPS) disse ao público que as preocupações sobre a política de transgêneros foram mal colocadas porque o sistema escolar não tinha registro de quaisquer agressões ocorridas nos banheiros da escola.
Minutos depois, ele pediu às autoridades que entrassem e prendessem o pai que gritava com elas. Os policiais, apesar de lhe dizerem que concordavam com sua alegação, o agrediram, jogaram-no no chão e o levaram preso. O advogado do pai disse que o estuprador não foi preso até o início de outubro, depois que o menino foi transferido para outra escola no mesmo município, ele novamente abusou sexualmente de uma menina em um banheiro feminino, o que também foi denunciado por seu pai.

No entanto, Scott Smith não foi inocentado depois que a Justiça provou que ele estava certo. 
O oposto. A National Association of School Boards enviou uma carta ao governo federal pedindo que apresentassem acusações de “terrorismo doméstico” ao pai, ao que o procurador-geral Merrick Garland respondeu positivamente. O pai agora irá a julgamento sob o novo título de "terrorista doméstico".
A situação levou os republicanos da Comissão Judiciária da Câmara dos Deputados a convocarem Garland para dar explicações sobre a situação , que alegou não ter conhecimento dos detalhes do caso, mas falou da situação geral dos pais rejeitando as "políticas de inclusão de homens trans ”com o presidente Biden e deu-lhe um passe livre para imputar quem ele julgar necessário sob o título de“ terrorista doméstico ”.
Apoie o jornalismo gratuito e independente
Seu apoio ajuda a proteger nossa independência para que o Tribuna Nacional continue oferecendo jornalismo independente de alta qualidade e gratuito para todos. Cada contribuição, seja grande ou pequena, ajuda a garantir nosso futuro. Se você puder, considere fazer uma doação mensal recorrente.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »