18/10/2021 às 17h54min - Atualizada em 18/10/2021 às 17h54min

17 missionários cristãos americanos sequestrados no Haiti - FBI ajudará em investigação e resgate

Ruas de Porto Príncipe amanheceram vazias, em meio a uma greve nacional convocada em protesto à crescente onda de violência desde o assassinato do presidente Moïse, em julho

Luiz Custodio
jornaldeangola.ao

Um grupo de 17 missionários incluindo crianças foi sequestrado por uma gangue no Haiti no sábado, segundo uma mensagem de voz enviada a missões religiosas por uma organização com conhecimento direto do incidente.
 

Os missionários estavam voltando para casa após a construção de um orfanato, de acordo com o Ohio Christian Aid Ministries.
 

“Este é um alerta de oração especial. Ore para que os membros da gangue se arrependam.”
 


O sequestro foi realizado, ainda de acordo com a RFI, por uma gangue chamada "400 mawozo”, que montou barricadas na estrada, desviou vários veículos e raptou não somente os missionários, mas também cidadãos haitianos.

A gangue "400 mawozo” sequestrou 10 pessoas em Abril, entre eles dois religiosos franceses. Libertado após 20 dias, o padre Michel Briand afirmou à AFP que acreditava que os membros da gangue não tinham previsto o rapto dos franceses e que as vítimas estavam "no lugar errado, na hora errada”.

O Departamento de Estado dos EUA informou que a prioridade é a segurança dos sequestrados.

A violência aumentou após o assassinato do Presidente Jovenel Moise, em Julho, e um terramoto, em Agosto, que matou mais de duas mil pessoas. Após essas ocorrências, os sequestros tornaram-se numa ferramenta comum para essas gangues para conseguirem dinheiro. Metade da cidade de Porto Príncipe é controlada por esses grupos criminosos.

 

O FBI ajudará na investigação e nos esforços para localizar e libertar um grupo de missionários cristãos de uma entidade americana que foram sequestrados por uma quadrilha no Haiti no sábado, disse à Reuters um funcionário de segurança americano nesta segunda-feira. Por causa da crescente onda de violência desde o assassinato do presidente Jovenel Moïse, os haitianos convocaram uma greve nacional para pressionar as autoridades a reprimir as gangues que atuam no país.
 

Detalhes específicos do papel que o FBI desempenhará na tentativa de libertar os missionários não foram informados imediatamente, mas a assessoria de imprensa do Departamento de Investigação dos EUA disse, em um comunicado, que encaminhou as questões sobre o sequestro ao Departamento de Estado.

Participe:

 

Além de compartilhar este artigo, você pode ajudar de outra forma fazendo com que nosso trabalho chegue a mais pessoas clicando AQUI


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.