14/10/2021 às 20h00min - Atualizada em 14/10/2021 às 20h00min

Jornalista investigativo expõe estudo financiado pelo Pentágono que pode provar que as vacinas COVID-19 fazem mais mal do que bem - Brighthon.TV

A jornalista investigativa Michelle Edwards expõe as descobertas de uma empresa de análise de dados de saúde contratada pelo Departamento de Defesa (DOD), que pode provar que as vacinas do coronavírus Wuhan (COVID-19) estão fazendo mais mal do que bem

Luiz Custodio
Brighthon.TV

A Humetrix(plataforma online) conduziu a análise de dados de 5,6 milhões de beneficiários do Medicaid com 65 anos ou mais de acordo com um programa do DOD chamado “Projeto Salus”.
 

Um inovador em plataformas móveis centradas no consumidor por mais de duas décadas, Humetrix está sob contrato com o Joint Artificial Intelligence Center (JAIC) e o DOD para “realizar a vigilância COVID-19 e mapeamento de risco populacional na população de Medicare de maior risco para COVID grave -19.”
 

A análise completa, intitulada “Eficácia das vacinas de mRNA COVID-19 contra a variante delta entre 5,6 milhões de beneficiários do Medicare com 65 anos ou mais”, foi lançada em 28 de setembro.
 

Analistas da Humetrix determinaram que “com base no que estão vendo, o aprimoramento dependente de anticorpos está definitivamente ocorrendo”, disse Edwards ao autor de best-sellers internacional Daniel Bobinski durante seu programa “The Voice of Conservative Values” em Brighthon.TV .
 

“Ou seja, a vacinação em massa contra COVID-19 está resultando em mutações [variantes] - ocorrendo e fortalecendo o vírus, aumentando a taxa de infecção”, explica Edwards.

 

O estudo examinou um total de 20 milhões de beneficiários do Medicare em todo o país, com 16 milhões de indivíduos com 65 anos ou mais. Os dados do estudo consistiram em 5,6 milhões de beneficiários do Medicare vacinados de janeiro a agosto de 2021.
 

Do grupo de estudo, 2,7 milhões de indivíduos receberam a vacina Pfizer e 2,9 milhões receberam a vacina ModernaDe 161.000 infecções de emergência, os pesquisadores observaram 33.000 hospitalizações de emergência e 10.400 admissões em unidades de terapia intensiva (UTI). (Relacionado: casos de avanço do coronavírus continuam a aumentar entre os totalmente vacinados à medida que a “pandemia da vacina” piora.)

Participe:

 

Além de compartilhar este artigo, você pode ajudar de outra forma fazendo com que nosso trabalho chegue a mais pessoas clicando AQUI

 


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »