28/09/2021 às 17h29min - Atualizada em 28/09/2021 às 17h29min

O governador da Flórida, DeSantis, anuncia 'investigação completa' sobre a interferência eleitoral ilegal do Facebook

O governador da Flórida, Ron DeSantis, lançou uma investigação completa sobre a interferência eleitoral ilegal do Facebook, após um relatório bombástico de que a gigante da Big Tech isentou um conjunto de elite de usuários das próprias regras do Facebook durante várias disputas estaduais e locais.

Luiz Custodio
Insiderpaper.com

“Não é nenhum segredo que os censores da Big Tech há muito impõem suas próprias regras de maneira inconsistente”, disse o governador DeSantis.

“Se este novo relatório for verdadeiro, o Facebook violou a lei da Flórida ao colocar o dedo na ferida na escala de várias disputas estaduais e locais. Os habitantes da Flórida merecem saber o quanto esse titã corporativo influenciou nossas eleições. É por isso que estou instruindo o secretário Lee a usar todos os meios legais para descobrir violações das leis eleitorais da Flórida. A ideia de o Facebook manipular eleições clandestinamente é uma afronta aos princípios básicos de nossa república. Nós, o povo, temos o direito de escolher nossos representantes, quer o Vale do Silício aprove ou não. ”

Em uma carta enviada ao Secretário de Estado Laurel M. Lee, o governador DeSantis ordenou que a Divisão de Eleições investigasse as falhas do Facebook em cumprir as leis eleitorais da Flórida:

Relatórios do Insiderpaper.com : Documentos internos obtidos pelo  Wall Street Journal  revelam o duplo padrão notório que o Facebook aplica a seus usuários. Enquanto a maioria das pessoas está sujeita à censura arbitrária pelos caprichos dos chamados verificadores de fatos, o Facebook concede a usuários selecionados a liberdade de desconsiderar os próprios padrões da comunidade da plataforma sem a ameaça de ação coercitiva.

Se o  relatório do  Wall Street Journal for preciso, o Facebook criou uma classe privilegiada de palestrantes e os capacitou a manipular nossas eleições com impunidade. Ainda mais preocupante, esses usuários de elite na “lista de permissões” do Facebook foram supostamente selecionados pelo gigante da tecnologia a portas fechadas. O processo de seleção, o escopo e a influência no mundo real da lista de permissões são ocultados do público e conhecidos apenas pelo Facebook. Se for verdade, esse processo pode ter proporcionado um benefício aos políticos eleitos em exercício sobre seus adversários nas eleições estaduais e locais.

Os moradores da Flórida merecem ter fé de que suas eleições estão livres da interferência da Big Tech, e corporações como o Facebook merecem ser responsabilizadas por ações que corroem a legitimidade de nossas instituições.

Participe:

 

Além de compartilhar este arquigo, você pode ajudar de outra forma fazendo com que nosso trabalho chegue a mais pessoas clicando AQUI


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »